Acesso ao principal conteúdo
Tênis/Roland Garros

Nadal vence Djokovic e ergue 9° troféu de campeão de Roland Garros

Rafael Nadal comemora nona vitória no saibro francês de Roland Garros.
Rafael Nadal comemora nona vitória no saibro francês de Roland Garros. Reuters/Vincent Kessler

Ao vencer o sérvio Djokovic neste domingo (8) por 3 sets a 1 (parciais 4/6, 7/5, 6/2 e 6/4) na final do torneio de Roland Garros, Rafael Nadal não apenas ampliou seu recorde de títulos no saibro parisiense como igualou a marca do americano Pete Sampras ao erguer seu 14° título de Grand Slam na carreira.

Publicidade

O enredo se repetiu pela nona vez com Rafael Nadal demonstrando mais uma vez porque é o Rei do saibro parisiense, uma coroa que ele não pretende ceder tão cedo. O espanhol de 28 anos chegou à final tendo cedido apenas um set nas quartas para David Ferrer, seu adversário da final no ano passado.

Com duas vitórias sobre Nadal em terra batida este ano, em Roma e Monte Carlo, Novak Djokovic chegou a dizer que sabia o que fazer em quadra para superar o espanhol no palco que o consagrou para o tênis.

A final perdida em 2012 para Nadal na mesma quadra central de Roland Garros serviu de experiência para o número 2 do mundo e ele tinha expectativa de escrever uma página diferente na história recente do torneio. Mas a esperança não foi maior do que a constatação de que no saibro de Paris, Rafael Nadal é soberano.

“Jogar contra Novak sempre é um grande desafio para mim. Tenho certeza que ele merece ganhar esse torneio e ele vai vencê-lo um dia », disse Nadal ainda na quadra após a vitória, sua 35ª consecutiva na competição.

Bom início para o sérvio

Tudo começou como o sérvio imaginou. Ele conseguiu manter seus serviços e resistir às investidas de Nadal que equilibrou a partida até a metade do set. O público chegou a incentivar o sérvio com a possibilidade da primeira quebra de serviço de Nadal e foi o que aconteceu ao abrir 5/3 para na sequência fechar o set 6/3.

No seguinte, o espanhol mostrou sua conhecida capacidade de reação e quebrou o terceiro serviço de Djokovic, passando à frente pela primeira vez no confronto. Mas uma dupla falta do espanhol e um erro forçado permitiram o sérvio voltar a equilibrar a partida em 4/4. Novak salvou duas bolas de break para voltar a deixar tudo igual no placar.

O sérvio acabou punido pelos erros no seu serviço e o espanhol fechou o set em 7/5, deixando aberta a possibilidade de um cenário já bastante previsível para o público parisiense.

O calor do domingo ensolarado parece ter provocado um cansaço maior no sérvio . Novak Djokovic passou a errar muitas bolas, permitindo o adversário disparar no início com um 3/0.

Aos poucos, sérvio foi resgatando seu melhor nível, mas o espanhol manteve sua regularidade. Djoko chegou a se irritar e jogar sua raquete no chão ao desperdiçar uma das raras oportunidades de quebrar o serviço de Nadal. O espanhol fechou seu set mais tranquilo em 6/2.

Já a caminho das três horas de confronto, o set seguinte foi para confirmar a tendência de que o troféu dos Mosqueteiros não iria trocar de mãos. Apesar de oferecer maior resistência que no set anterior, Novak voltou a errar muitas devoluções e seu jogo ofensivo pouco teve efeito.

No quarto set, o jogo chegou a ficar equilibrado com quebras de serviços, mas no final prevaleceu a força e a regularidade do tenista, mais acostumado e à vontade com o piso ocre de Paris. Uma ola anunciava mais uma conquista de Nadal que fechou o set em 6/4 e o jogo em 3 sets a 1 após 3h30 minutos de partida.

A ovação do público durante vários minutos ao receber o prêmio, deixou o sérvio visivelmente emocionado a ponto de deixá-los com os olhos marejados.

Mas foi Nadal que derrubou lágrimas ao exibir o troféu recebido das mãos do ex-tenista sueco Bjorg Borg.

« O nono troféu de Roland Garros é muito importante e para mim esse é o maior torneio de tênis do mundo », declarou. « Para mim, sempre será inesquecível », resumiu. E concluir com uma frase que ja se tornou tradicional: « espero vê-los aqui no ano que vem de novo ».

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.