Acesso ao principal conteúdo
Schumacher/Suíça

Schumacher estava consciente durante transferência para Suíça

REUTERS/Scott Wensley/Files

O ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher estava consciente quando foi transportado de um hospital de Grenoble (França) para um centro médico de Lausanne (Suíça), informou o jornal suíço Blick nesta quarta-feira (18). A transferência, ocorrida na segunda-feira, foi organizada em total sigilo pela família do corredor.

Publicidade

O dono da empresa de ambulâncias suíça responsável pelo transporte, Mathias Volken, confirmou ao jornal suíço a viagem, mas sem revelar detalhes. A transferência teve ares de operação do serviço secreto, de acordo com o Blick. O jornal relata que a empresa recebeu a missão de transportar um paciente em Grenoble, sem saber que seria o ex-piloto, viajando sob nome falso.

Os funcionários que estavam na ambulância foram obrigados a desligar os telefones celulares quando viram o rosto de Schumacher, que teria perdido muito peso durante os 170 dias de internação na cidade francesa. O piloto sofreu um grave acidente de esqui em Méribel, França, no final do ano passado.

Segundo o Blick, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 manteve os olhos abertos durante grande parte dos 200 quilômetros que separam Grenoble de Lausanne, mas sem falar. Ele se comunicou com os funcionários da ambulância apenas com movimentos de cabeça.

A família do alemão anunciou no começo da semana a saída do estado de coma de Schumacher. Ele está agora internado no Hospital Universitário de Vaud (CHUV) em Lausanne, um dos melhores complexos hospitalares da Suíça.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.