Acesso ao principal conteúdo
Judô/Mundial

Brasil termina Mundial de Judô sem medalha por equipes

Equipe do Brasil perde bronze para a Geórgia.
Equipe do Brasil perde bronze para a Geórgia. www.cbj.com.br

As equipes masculina e feminina do Brasil não subiram ao pódio neste domingo, na entrega de medalhas por equipes, no Mundial de Judô de Chelyabinsk, na Rússia. A expectativa era grande, principalmente em torno das mulheres, que obtiveram a prata no ano passado, no Rio de Janeiro. Os homens chegaram mais perto da medalha, com o quinto lugar.

Publicidade

A equipe feminina perdeu logo na estreia para a Polônia, enquanto a masculina foi derrotada pela atual campeã mundial Geórgia na luta pelo bronze. Um dos destaques masculinos foi Charles Chibana, que venceu Shalva Kardava com um ippon na primeira luta, mantendo 100% de aproveitamento. Em seguida, Alex Pombo foi derrotado por Nugzari Tatalashvili. Já Tiago Camilo tentou manter o Brasil na batalha, ao enfrentar Varlam Liparteliani, medalhista de bronze no individual, mas levou um yuko logo no início da luta e um ippon faltando pouco menos de dois minutos para o fim. Rafael Silva venceu a última luta, mas já era tarde demais.

França predomina

A campanha dos homens começou com uma grande façanha, a vitória sobre a favorita França, de Teddy Riner, maior nome do judô atual. Na fase seguinte, os brasileiros caíram diante dos alemães. Na repescagem, reagiram com uma vitória sobre Cuba, mas foram barrados pela Geórgia. A outra medalha de bronze foi para a Alemanha. O Japão conquistou o ouro ao derrotar na final a anfitriã Rússia, que ficou com a prata.

Sarah e Rafaela derrotadas

Apesar da presença de atletas consagradas, como Sarah Menezes, atual campeã olímpica, e Rafaela Silva, campeã mundial no Rio, a equipe feminina perdeu logo na estreia contra as polonesas. A França conquistou o ouro ao derrotar a Mongólia na final. As medalhas de bronze ficaram com a Alemanha e o Japão, campeão mundial no feminino no ano passado. A técnica Rosicleia Campos admitiu que o resultado ficou muito aquém do esperado. “Mas, assim como outros países, a gente tropeçou”, disse.

Individuais

Na competição individual, Brasil ficou em terceiro lugar no quadro de medalhas, atrás do Japão e da França. No total, foram quatro pódios, com os bronzes de Rafael Silva (acima de 100 kg) e Érika Miranda (até 52 kg), a prata de Maria Suelen (acima de 78 kg) e o ouro de Mayra Aguiar (até 78 kg). São duas medalhas a menos do que no ano passado, quando os judocas do país, empurrados pela torcida carioca, ganharam seis medalhas, uma de ouro, três de prata e duas de bronze.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.