Acesso ao principal conteúdo
Brasil/Amistoso

Brasil jogou sem brilho contra Equador, diz imprensa francesa

William comemora gol contra o Equador, no amistoso desta terça-feira (9), em New Jersey, nos Estados Unidos.
William comemora gol contra o Equador, no amistoso desta terça-feira (9), em New Jersey, nos Estados Unidos. Reuters

A segunda vitória da seleção brasileira da era Dunga é criticada pela imprensa francesa desta quarta-feira (10). O Brasil venceu ontem (9) o Equador por 1 a 0. “Com um solitário gol de William, foi uma vitória sem brilho”, analisa a AFP. O amistoso aconteceu em New Jersey, nos Estados Unidos.

Publicidade

“O Brasil da era Dunga encadeia vitórias”, diz o jornal esportivo francês L'Équipe sobre o resultado do amistoso de ontem entre a seleção brasileira e a equatoriana. O jogo terminou em 1 a 0, mesmo placar do primeiro amistoso contra a Colômbia, no dia 5 de setembro. Mesmo placar e quase o mesmo roteiro. O meia William marcou depois de uma jogada ensaiada em uma cobrança de falta.

A agência France Presse ficou decepcionada com o jogo e disse que o “Brasil ganhou sem brilho”. O Equador foi um bom adversário e quase conseguiu empatar duas vezes. "O Brasil jogou sem muita criatividade diante de um rival com ritmo no toque de bola, mas sem profundidade", diz a AFP.

Dunga satisfeito

Dunga defendeu seu balanço depois dessa segunda vitória. Segundo o técnico brasileiro, "apesar do pouco tempo atuando juntos, os jogadores conseguiram nos momentos de dificuldade reencontrar a forma de jogar". Para o zagueiro Miranda, titular nos dois amistosos, “a seleção está em formação, ainda vai errar muito, mas o mais importante nesse momento é a vitória para dar confiança à equipe”.

O Brasil volta a jogar no dia 11 de outubro. Ele pega a Argentina, em Pequim, num jogo válido pelo Superclássico das Américas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.