Acesso ao principal conteúdo
Fifa/Escândalo

Imprensa europeia em peso pede demissão de presidente da Fifa

Presidente da Fifa, Joseph Blatter.
Presidente da Fifa, Joseph Blatter. Reuters/Arnd Wiegmann/Files

Autoridades em vários países e a imprensa europeia desta quinta-feira (28) em peso pedem a demissão do presidente da Fifa, Joseph Blatter. Eles alegam que é impossível reconstruir a entidade com ele no cargo, após a revelação pelo FBI do escândalo de corrupção na entidade. Indiferente às críticas, Blatter quer disputar amanhã o quinto mandado consecutivo como presidente da Fifa.

Publicidade

O presidente da Federação Inglesa de Futebol, Greg Dyke, afirmou que se Blatter não renunciar por conta própria, será preciso "encontrar uma terceira via". O ministro de Relações Exteriores britânico, Philip Hammond, aderiu aos protestos, dizendo hoje pela manhã que "há algo profundamente errado no coração da Fifa e o futebol internacional precisa de reformas". A Inglaterra é um dos países mais revoltados com as revelações por ter disputado a Copa do Mundo de 2018 e ter perdido para a Rússia.

Vendo o suíço se agarrar ao cargo, o jornal inglês The Guardian afirma que há uma intensa pressão para que Blatter renuncie a concorrer a um quinto mandato consecutivo. Segundo o Guardian, os 17 anos de gestão de Blatter à frente da Fifa equivalem a uma "era de corrupção". Em manchete, o tablóide sensacionalista The Sun afirma que a Inglaterra manobra para derrubar o "tirano" da Fifa.

“Fora Blatter”

Na Alemanha, o jornal sensacionalista que é o mais lido da Europa, o Bild, exibe a imagem de Blatter na primeira página com a tarjeta "Fora", destacando que apesar de o FBI não ter encontrado nenhuma prova contra ele, Blatter dirige "uma associação criminosa que o mantém no poder".

O holandês De Telegraaf diz que as provas contra os detidos são irrefutáveis, assinalando que Blatter está à frente de uma gangue de criminosos.

Em outro país onde o futebol é uma paixão nacional, a Itália, Gazzetta dello Sport escreve em manchete que o "sistema Blatter estremece". O jornal Stampa questiona: o papa Bento 16 pediu demissão, o rei da Espanha abdicou, Sarkozy perdeu as eleições, como é possível que Blatter ainda resista?". Libération, na França, compara a Fifa dirigida por Blatter à Casa Nostra, a máfia siciliana.

El Pais afirma que as investigações feitas pelos Estados Unidos representam um golpe colossal para o prestígio da Fifa, mergulhada num escândalo maciço de subornos, lavagem de dinheiro e corrupção.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.