Acesso ao principal conteúdo
Rússia/Mundial 2018

Putin acusa Estados Unidos de ingerência no escândalo da Fifa

O presidente russo, Vladimir Putin.
O presidente russo, Vladimir Putin. REUTERS/Alexander Nemenov/Pool

O escândalo de corrupção na Fifa ganha contornos geopolíticos. O presidente russo, Vladimir Putin, acusou nesta quinta-feira (28) os Estados Unidos "de tentar impedir a reeleição de Blatter" e "de violar, de forma grosseira, o funcionamento de organizações internacionais".

Publicidade

Sobre a prisão de sete membros da federação, ontem, na Suíça, acusados pela justiça americana de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude fiscal, Putin considerou o contexto "estranho". "Não sei se algum deles violou a lei", disse o líder russo, "mas não aconteceu nada no território americano e os Estados Unidos não têm nada a ver com o caso", criticou Putin. "É uma nova tentativa flagrante [de parte da justiça americana] de estender seu campo de competência a outros países", acrescentou.

A Rússia, anfitriã da Copa do Mundo de 2018, apoia a candidatura de Blatter a um quinto mandato à frente da entidade.

Durante entrevista a jornalistas estrangeiros em Moscou, Putin fez referência aos pedidos de extradição feitos por Washington contra o ex-consultor da CIA Edward Snowden, refugiado em Moscou, e o jornalista australiano Julian Assange, fundador do WikiLeaks refugiado na embaixada do Equador em Londres, ambos indiciados nos EUA por terem revelado documentos confidenciais do governo americano. "Infelizmente, nossos parceiros americanos utilizam tais métodos para alcançar objetivos egoístas e perseguir pessoas ilegalmente. Não descarto que o caso da Fifa seja a mesma coisa", declarou o presidente russo.

O ministro russo dos Esportes, Vitaly Mutko, disse que não existe o menor risco de a Rússia perder a organização do Mundial de 2018.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.