Acesso ao principal conteúdo
Tênis/França

Wawrinka vence Tsonga e vai à primeira final de Roland Garros

Stanislas Wawrinka comemora sua primeira presença na final de Roland Garros.
Stanislas Wawrinka comemora sua primeira presença na final de Roland Garros. Foto: Reuters

O combate de Stanislas Wawrinka e Jo-Wilfried Tsonga foi intenso diante de um objetivo comum: chegar à primeira final do Aberto da França e também à segunda disputa de um título de um Grande Slam na carreira. Ao superar a determinação de Tsonga e a pressão  da torcida, Wawrinka atingiu sua meta e segue no torneio após a vitória por 3 sets a 1, com parciais de (6/3, 6/7, 7/6 e 6/4).

Publicidade

O confronto também foi longo e só decidido depois de 3h46 minutos. Wawrinka começou melhor e com quebra de serviços do francês e disparou no placar para fechar o primeiro set com 6/3.

Depois de um começo vacilante também no segundo set, Tsonga se encontrou em quadra e contou com o apoio que vinha das arquibancadas. O público também empurrou o francês com uma pitada de humor. Um torcedor gritou para Tsonga avisar seu adversário que ele estava usando "pijama”, em referência à bermuda quadriculada de Wawrinka.

O suíço também chegou a reclamar do comportamento dos torcedores após ter sido vaiado ao questionar com insistência decisões do juiz sobre pontos que lhe pareceram duvidosos. Por outro lado, o suíço se mostrou elegante ao aplaudir várias vezes bonitos lances do adversário

A esperança da vibrante torcida com Jo-Wilfried Tsonga veio com a primeira quebra do serviço do suíço, para deixar tudo igual no placar: 4/4. A sequência foi uma batalha ponto a ponto e o francês fechou com certa facilidade no tie-break, 7/6 (7-1).

Confrontos sempre difíceis

Equilibrado, o jogo continuou sob alta tensão e com os dois atletas lutando também contra o forte calor acima de 30 graus na quadra central. No terceiro set, também decidido no tie-break, Wawrinka se vingou e fechou com 7/6 (7-3).  No set seguinte, Tsonga teve logo seu saque quebrado e esteve sempre atrás no placar, e em nenhum momento conseguiu inverter a situação. O suíço fechou em 6/4 e a partida em 3 sets a 1.

“As partidas contra Tsonga são sempre duras e difíceis", confessou Wawrinka ainda na quadra. "Disputar uma final de Roland Garros é algo excepcional", comemorou o tenista.

Pelo que demonstrou desde o início do torneio parisiense, o suíço chega com chances de erguer o troféu Aberto da França em sua primeira final na terra batida. A disputa do domingo também será a segunda da carreira, depois do Open da Austrália, em 2014, quando foi campeão.

O resultado também faz Wawrinka superar o francês em número de vitórias no confronto direto. Agora o suíço tem 4 contra 3 derrotas para Tsonga.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.