Acesso ao principal conteúdo
Terrorismo

Europa quer "fichar" passageiros de voos internacionais

Comissão Europeia quer fichar passageiros nos aeroportos para prevenir atentados terroristas.
Comissão Europeia quer fichar passageiros nos aeroportos para prevenir atentados terroristas. Reuters

A Comissão Europeia apresentou nesta quarta-feira um projeto que autoriza a polícia a "fichar" os passageiros que transitam pelos aeroportos europeus. A proposta é "mais uma arma na luta contra o terrorismo", justificam as autoridades.

Publicidade

O projeto prevê que os dados pessoais de todos os passageiros, chegando ou saindo dos 27 países que compõem o bloco, sejam transmitidos às polícias europeias. As informações, como nome, data da viagem, itinerário completo, formas de pagamento da passagem e dados sobre as bagagens, seriam transmitidas pelas companhias aéreas.

A imposição não será valida para os voos domésticos da União Europeia. "Esta proposta é uma peça importante na política de segurança europeia», defendeu a comissária do Interior do bloco, Cecilia Malmstrom, ao apresentar o projeto que promete causar polêmica, devido aos riscos de desrespeito à vida privada.

Bruxelas diz que regras comuns são necessárias na Europa para lutar contra crimes graves como o tráfico de drogas e de seres humanos e o terrorismo. Para acabar com as resistências, a Comissão garante que os dados pessoais dos passageiros passarão a ser obrigatoriamente anônimos um mês após a data do voo e que eles não poderão ser conservados mais do que cinco anos.

O projeto, que será discutido durante cerca de 2 anos, deve ser aprovado com unanimidade por todos os 27 países do bloco e pelo Parlamento Europeu antes de entrar em vigor. As companhias aéreas europeias já são obrigadas a transmitir os dados pessoais de seus passageiros com destino aos Estados Unidos, Canadá e Austrália.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.