Acesso ao principal conteúdo
Sérvia/Crimes de Guerra

Preso último fugitivo procurado pelo Tribunal Penal para a ex-Iugoslávia

Hadzic era o último fugitivo procurado pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia
Hadzic era o último fugitivo procurado pelo Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia REUTERS/Stringer/Files

A Sérvia anunciou nesta quarta-feira a prisão de Goran Hadzic, último fugitivo acusado por crimes de guerra e  crimes contra a humanidade. Ele deve ser transferido para o Tribunal Penal Internacional para a ex-Iugoslávia, em Haia na Holanda.

Publicidade

“O interrogatório terminou. O ato de acusação foi entregue ao Tribunal Especial Sérvio para crimes de guerra, assim como a decisão indicando que as condições foram compridas para que ele seja transferido para Haia”, declarou seu advogado, Toma Fila, à imprensa.

Hadzic, de 52 anos, era procurado há sete anos por 14 crimes cometidos entre 1991 e 1995, durante a Guerra da Croácia. A justiça internacional o acusa de ter responsabilidade na morte de centenas de civis croatas e na deportação de milhares de não-sérvios do leste da Croácia. Na época, ele se autoproclamou presidente da república sérvia de Krajina e comandou as execuções e as expulsões.

Hà menos de dois meses, Ratko Mladic, ex-chefe militar dos Sérvios na Bósnia fugitivo da justiça hà 16 anos, também havia sido preso nas proximidades de Belgrado.

A independência da Croácia da ex-Iugoslávia em 1991 contou com a oposição dos sérvios que viviam em seu território e tinham o apoio de Belgrado. O conflito deixou 20 mil mortos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.