Acesso ao principal conteúdo
Geórgia/Legislativas

Rivais políticos vão dividir poder na Geórgia

Bidzina Ivanichvili (esq.) e Mikheil Saakchivili (dir.).
Bidzina Ivanichvili (esq.) e Mikheil Saakchivili (dir.). © REUTERS/Montage RFI

O presidente Mikheil Saakchivili, no comando da Geórgia desde a Revolução da Rosa, em 2003, terá de dividir o poder com seu inimigo político, Bidzina Ivanichvili, cujo partido venceu as eleições legislativas de segunda-feira.

Publicidade

A contagem de votos continua hoje, mas o presidente já reconheceu desde ontem a derrota de seu Movimento nacional Unificado para a coalizão de oposição liderada pelo bilionário Bidzina Ivanichvili, já indicado como futuro primeiro-ministro da Geórgia. O vencedor das urnas já pediu que o presidente Saakachvili renuncie a seu mandato, previsto para terminar só em outubro do ano que vem.

Mas o chefe do conselho de segurança da Geórgia já adiantou que as eleições presidenciais só vão ser realizadas em 2013, como prevê o calendário eleitoral, e alertou a oposição sobre uma "crise" política no país e o risco de ameaça ao sistema constitucional.

Em comunicado, a Rússia disse esperar normalizar as relações com a Geórgia após a vitória da oposição. Moscou e Tbilissi estão com as relações rompidas desde 2008 devido à guerra pela disputa da Ossétia do Sul e da Abecázia, dois territórios controlados por tropas russas.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.