Acesso ao principal conteúdo
Consumo/Escândalo

Quase 5% de produtos europeus à base de carne têm carne de cavalo

A União Europeia (UE) detectou menos de 5% de carne de cavalo na análise de milhares de produtos.
A União Europeia (UE) detectou menos de 5% de carne de cavalo na análise de milhares de produtos. Reuters/Jean-Paul Pelissier

Os testes foram realizados nos 27 países que integram a União Europeia, após o escândalo da carne de cavalo vendida como carne bovina. Em quase 5% dos produtos testados foi detectada a presença de carne de cavalo. Os resultados foram publicados nesta terça-feira, 16 de abril de 2013, em comunicado da Comissão Europeia.

Publicidade

Bruxelas decidiu lançar os testes no dia 15 de fevereiro em pleno escândalo da carne de cavalo vendida como carne bovina em vários países do bloco. Cerca de 2.250 testes de DNA foram feitos em produtos industrializados à base de carne em todos os países que integram a União Europeia.

Os resultados foram publicados nesta terça-feira. O comunicado da Comissão Europeia informa que em 4,66% dos produtos testados foi detectada a presença de carne de cavalo. Testes também foram realizados em 50 toneladas de carne de cavalo e indicaram que 0,6% continha a substância fenilbutazona, um antiinflamatório nocivo para a saúde e proibido na indústria alimentícia.

A França é o país europeu que obteve a maior taxa de produtos com carne de cavalo do bloco. O resultado foi positivo em pouco mais de 13% dos 353 produtos franceses testados.

O resultados dos testes europeus serão discutidos na próxima sexta-feira no “Comitê permanente da cadeia alimentar e de saúde animal”, composto por representantes dos países que integram o bloco e presidido por um representante da Comissão Europeia.
 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.