Acesso ao principal conteúdo
G8/Irlanda

Crise síria deve dominar Cúpula do G8

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante discurso nesta segunda-feira na Irlanda do Norte no primeiro dia de reuniões do G8.
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, durante discurso nesta segunda-feira na Irlanda do Norte no primeiro dia de reuniões do G8. REUTERS/Cathal McNaughton

A crise síria e os problemas econômicos devem dominar a Cúpula do G8, que começa nesta segunda-feira em Lough Erne, na Irlanda do Norte. Mais de 8 mil policiais foram destacados para o encontro. O presidente Barack Obama já chegou ao hotel onde os chefes de estado vão se reunir a partir de hoje.

Publicidade

O ponto mais delicado da agenda dos líderes é o conflito na Síria. A Rússia afirma que vai continuar suprindo o governo de Bashar Al Assad com armamentos e não vai aceitar uma zona de exclusão de exclusão aérea. O Reino Unido, por sua vez, ainda não sabe se vai seguir os Estados Unidos e fornecer material bélico para os rebeldes.

Os líderes do G8 devem confirmar o início das negociações para uma zona de livre comércio entre americanos e europeus. As bases do possível acordo já foram acertadas e as expectativas para criação do que seria a maior zona comercial do mundo são bastante positivas.

Obama chegou à Irlanda do Norte acompanhado da mulher Michele, e das duas filhas do casal, e foi recebido pelo primeiro-ministro Peter Robinson e o vice-premiê Martin McGuinness, um ex-integrante do IRA, o movimento que durante anos lutou pela independência política da Inglaterra.

Em seguida, Obama seguiu de helicóptero para o hotel onde acontece o encontro de cúpula do G8, o grupo dos sete países mais industrializados do mundo além da Rússia. A reunião acontece num ambiente de constrangimento para o governo britânico, depois que o jornal inglês The Guardian revelou que o Reino Unidos espionou computadores e celulares de líderes estrangeiros durante vários encontros realizados no país nos últimos anos.

Antes de seguir para a reunião do G8, num hotel de luxo a duas horas de distância de Belfast, Barack Obama discursou para uma plateia de 2 mil estudantes.O presidente americano encorajou os jovens da Irlanda do Norte a defender a paz nessa província britânica que durante três décadas, até 1998, foi palco de violentos conflitos entre católicos e protestantes.

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.