Acesso ao principal conteúdo
Vaticano/Papa

Papa Francisco volta a condenar especulação financeira

O papa Francisco falou para os participantes da 38ª conferência da FAO nesta quinta-feira, 20 de junho de 2013.
O papa Francisco falou para os participantes da 38ª conferência da FAO nesta quinta-feira, 20 de junho de 2013. REUTERS/Osservatore Romano

O papa Francisco voltou a denunciar hoje, 20 de junho de 2013, a especulação financeira e a corrupção que são, segundo ele, responsáveis pela fome no mundo. O papa fez a denúncia, no Vaticano, diante dos participantes da conferência anual da FAO.

Publicidade

O papa Francisco falou para cerca de 400 representantes da agência da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO), dirigida pelo brasileiro José Graziano da Silva, e que estão reunidos em Roma. O sumo pontífice fez um discurso muito crítico contra o sistema econômico internacional. Ele denunciou uma “ditadura da economia” e um “verdadeiro escândalo da fome”.

Para o papa, a atual crise global serve de álibi. Ele lembrou que a produção mundial de alimentos é suficiente e que, no entanto, milhões de pessoas estão subnutridas ou morrem de fome. “A boa vontade ou as promessas da comunidade internacional não bastam”, disse.

“A especulação mundial condiciona atualmente o preço dos alimentos ao considerá-los como um produto qualquer, esquecendo que são mercadorias de primeira necessidade. É necessário permitir que qualquer um se beneficie dos frutos da terra”. O papa Francisco também pediu o combate a corrupção “que privilegia poucos e exclui a maioria da população mundial”.

Por fim, ele saldou a vontade da FAO de dedicar o ano que vem à “família rural”. Todo ano, o papa recebe no Vaticano os participantes da sessão anual da agência da ONU para a Alimentação e a Agricultura, sediada em Roma.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.