Acesso ao principal conteúdo
Itália/Alemanha

Criminoso nazista continua sem país para ser enterrado

O criminoso nazista Erich Priebke morto no dia 11 de outubro aos 100 anos, em Roma.
O criminoso nazista Erich Priebke morto no dia 11 de outubro aos 100 anos, em Roma. REUTERS/Alessandro Bianchi/Files

O corpo de Erich Priebke, ex-capitão da polícia nazista morto sexta-feira passada na Itália aos 100 anos, foi transferido hoje para o aeroporto militar de Roma, em Pratica di Mare. O governo italiano negocia uma solução com o governo da Alemanha uma vez que nenhum país aceita sepultá-lo.

Publicidade

O prefeito de Roma, Ignazio Marino, disse que fará tudo o que estiver ao seu alcance para evitar que o criminoso nazista seja enterrado na capital italiana. A cidade natal de Priebke, Hennigsdorf, perto de Berlim, também não pretende autorizar o enterro, assim como o governo da Argentina, onde ele viveu refugiado durante vários anos e sua mulher está sepultada.

Nesta terça-feira, uma cerimônia religiosa que havia sido organizada pelo movimento católico ultraconservador Fraternidade Pio X, em uma capela na localidade de Albano Laziale, teve de ser anulada devido a distúrbios entre militantes neonazistas, o prefeito e moradores da cidade, que não querem ver Priebke enterrado no local.

A organização católica divulgou um comunicado esclarecendo que havia decidido organizar o funeral de Priebke "sem levar em conta seus pecados, uma vez que ele era um cristão batizado". Mas o advogado de Priebke, Paolo Giachini, mandou suspender a cerimônia quando viu os neonazistas na cidade.

Priebke foi condenado em 1998 à prisão perpétua por sua participação na execução de 335 civis em março de 1944 no massacre dos "Poços de Ardeatine", em Roma. Os civis foram executados em represália às mortes de 33 soldados alemães causadas por italianos. Ele cumpria a pena em casa devido à idade avançada.

O presidente da União das Comunidades Judaicas Italianas, Renzo Gattegna, disse que Priebke nunca se arrependeu de seus crimes e morreu negando o Holocausto, o genocídio que matou 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.