Acesso ao principal conteúdo
Espanha/escândalo

Polícia espanhola desmantela rede de tráfico de carne de cavalo

Polícia francesa segue pista sobre o tráfico de carne de cavalo na Espanha.
Polícia francesa segue pista sobre o tráfico de carne de cavalo na Espanha. Reprodução Youtube

A polícia espanhola anunciou nesta quinta-feira (29) a prisão de diversas pessoas envolvidas em um novo escândalo de tráfico da carne de cavalo imprópria para consumo.

Publicidade

Os suspeitos foram detidos em clínicas veterinárias, abatedouros e fazendas de criação nas regiões de Valença, Astúrias, Corunha, Madri, Valladodid, Saragoça e Jaen, declarou um porta-voz da Guarda Civil espanhola. De acordo com ele, algumas das prisões estão relacionadas ao escândalo da empresa francesa Spanghero e a polícia do país participou da operação.

A investigação policial quer apurar a falsificação dos documentos de identificação e de controle sanitário com o objetivo de driblar a fiscalização para preparar a carne de cavalo para consumo humano. Por enquanto, a polícia não soube confirmar se o caso está ligado à prisão, em 16 de dezembro de 2013, de 21 pessoas em 11 departamentos na França.

Empresa pede concordata

Um ano depois do escândalo, a empresa Spanghero, situada no sul da França, que utilizava carne de cavalo para preparar pratos prontos, informou que vai pedir concordata, na esperança de salvar 100 empregos. Segundo o advogado da empresa, Christophe Lèguevaques, as grandes redes de varejo cancelou os contratos com a Spanghero, criada em 1970. Apesar da mudança de direção, a polêmica manchou a imagem o grupo que não conseguiu retomar os negócios.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.