Acesso ao principal conteúdo
Jihad

Bélgica prende quatro em operação contra recrutadores de jihadistas

Policiais belgas em Verviers, na operação anti-terrorista do dia 16 de janeiro.
Policiais belgas em Verviers, na operação anti-terrorista do dia 16 de janeiro. REUTERS/Yves Herman

Quatro pessoas foram presas na manhã desta sexta-feira (30) na Bélgica em uma operação lançada pela polícia federal do país para desmantelar uma rede de recrutamento de jihadistas para a Síria.

Publicidade

A operação tinha como principal objetivo enfraquecer a organização que realizava o recrutamento e enviava pessoas para as fileiras do grupo Estado Islâmico. “As buscas não tem nenhuma ligação com os atentados de Paris”, ressaltou o comunicado da polícia belga.

As 22 buscas que resultaram nas quatro prisões ocorreram na província flamenga do Limburgo, próxima à Holanda, uma região onde vivem muitos estrangeiros. A operação também atingiu a Antuérpia, no norte, e Molenbeek-Saint-Jean, uma cidade da região metropolitana de Bruxelas considerada um foco de radicalismo islâmico no país.

Grande número de jihadistas

A Bélgica se encontra em Estado de alerta desde o dia 15 de janeiro, quando uma célula jihadista foi desmantelada em Verviers e Molenbeek. Segundo a justiça belga, o grupo planejava um atentado contra a polícia. O cérebro do grupo seria um belga que havia integrado as fileiras do grupo Estado Islâmico na Síria.

Segundo dados oficiais, cerca de 335 belgas partiram, nos últimos anos, para combater na Síria. 184 ainda estariam no Oriente Médio, 50 morreram e 101 retornaram ao país. Os números são proporcionalmente muito elevados para um país de 11 milhões de habitantes.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.