Acesso ao principal conteúdo
Portugal/TAP

Pilotos da companhia aérea portuguesa TAP iniciam greve de dez dias

Pilotos da TAP entraram em greve nesta sexta-feira (1°) por dez dias
Pilotos da TAP entraram em greve nesta sexta-feira (1°) por dez dias Divulgação

Os pilotos da companhia aérea portuguesa TAP iniciaram nesta sexta-feira (1°) uma greve de dez dias, que pode afetar até 300 mil passageiros e custar 70 milhões de euros aos cofres da empresa. 90% dos 300 voos diários da empresa serão cancelados. Os 10% restantes são garantidos por um serviço mínimo, segundo informou a TAP em um comunicado.

Publicidade

Os pilotos acusam o governo português e a direção da TAP de não haver respeitado os acordos feitos durante o processo de privatização da companhia. Eles reclamam principalmente da violação de um acordo que previa entre 10% e 20% de participação acionária aos pilotos e da não restituição dos prêmios de antiguidade, suprimidos em 2011.

Impacto na economia de Portugal

O presidente da TAP, Fernando Pinto, disse que a greve poderia custar 70 milhões de euros à companhia aérea. Segundo o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, o movimento poderia também ter um impacto significativo na economia nacional.

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, pediu que os pilotos renunciassem à greve. "Pensem no país, no turismo, na economia, na sua empresa", afirmou. Os outros funcionários da empresa também pediram a suspensão da paralização, demonstrando uma falta de apoio aos pilotos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.