Acesso ao principal conteúdo
Geórgia/Chuvas

Capital da Geórgia tem tigres, hipopótamos e ursos nas ruas após inundações

Um hipopótamo que escapou do zoológico anda perdido nas ruas de Tbilisi.
Um hipopótamo que escapou do zoológico anda perdido nas ruas de Tbilisi. REUTERS/Beso Gulashvili

Pelo menos 12 pessoas morreram e várias estão desaparecidas em Tbilisi, capital da Geórgia, devido a fortes chuvas que provocaram uma enchente e alagaram a cidade neste domingo (14). Para agravar a situação, leões, tigres e ursos, entre outros animais silvestres de um zoológico local, escaparam acidentalmente e circulam perdidos pelas ruas da capital. As autoridades decretaram estado de emergência e pediram à população para ficar em casa.

Publicidade

As autoridades georgianas pediram aos moradores que permaneçam em casa enquanto as buscas e o resgate dos animais silvestres ainda estavam em andamento no início da tarde. O porta-voz do ministério do Interior, Nino Guiorgobiani, disse que bombeiros buscam os desaparecidos. A situação mais preocupante, porém, é a do zoológico, que foi praticamente destruído. Mesmo depois que os animais forem capturados, eles não poderão voltar ao local.

"Corpos de três pessoas foram encontrados dentro do escritório do zoológico. Dois deles são funcionários", relatou a porta-voz do zoológico, Charachidze Mzia, acrescentando que todos os animais não tinham sido localizados.

As inundações foram causadas pelas cheias do rio Vere que, após várias horas de chuvas torrenciais, transbordou no centro da cidade, invadindo as ruas, as casas e também o jardim zoológico.

Hipopótamo nada nas ruas de Tbilisi

Tigres, leões, onças, ursos e lobos conseguiram sair de suas jaulas. Alguns animais fugitivos foram capturados pela polícia, outros mortos, segundo o gabinete do prefeito. Imagens do canal de TV Rustavi 2 mostram um hipopótamo nadando nas ruas alagadas do centro de Tbilisi e os bombeiros lutando para tentar capturar o animal.

A capital da Geórgia tem população de 1,2 milhão de habitantes. Dezenas de famílias foram obrigadas a deixar suas casas e milhares de pessoas ficaram sem eletricidade e água potável.

As equipes do ministério do Interior conseguiram salvar centenas de moradores ilhados por helicóptero. Porém, o número de vítimas pode aumentar porque as chuvas torrenciais causaram deslizamentos de terra nos arredores de Tbilisi.

O presidente Giorgi Margvelachvili ofereceu suas condolências às famílias das vítimas depois de visitar áreas devastadas pelas inundações. O primeiro-ministro Irakli Garibachvili disse que as infraestruturas da cidade sofreram "danos significativos".

As chuvas torrenciais são frequentes nessa época do ano na Geórgia. Em maio de 2012, cinco pessoas morreram por causa de inundações.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.