Acesso ao principal conteúdo
Grécia/União Europeia

Parlamento grego aprovou novo pacote de austeridade

Alexis Tsipras, Primeiro-ministro grego
Alexis Tsipras, Primeiro-ministro grego REUTERS/Alkis Konstantinidis TPX IMAGES OF THE DAY

O Parlamento grego adoptou esta quinta-feira uma série de reformas exigidas por Bruxelas em troca de um terceiro resgate financeiro a Atenas. Hoje, o ministro grego do Interior, Nikos Voutsis, disse ser possível haver eleições antecipadas em Setembro ou Outubro.

Publicidade

O Parlamento grego adoptou esta quinta-feira o novo pacote de austeridade exigido por Bruxelas em troca de um terceiro resgate financeiro a Atenas. 229 deputados validaram o texto, 6 abstiveram-se e 64 votaram contra. Entre os que votaram contra, destaque para o ex-ministro das Finanças, Yanis Varoufakis, e a presidente do Parlamento Zoé Konstantopoulou.

Os Estados-membros da zona euro tinham exigido à Grécia a ratificação das primeiras medidas de austeridade antes de avançarem para as negociações de um terceiro plano de ajuda financeira ao país de mais de 80 mil milhões de euros por um período de três anos.

O primeiro-ministro, Alexis Tsipras, apenas apareceu no plenário já depois da meia-noite para fazer um último apelo. Tsipras não escondeu que "não acreditava" nas medidas, mas garantiu que as únicas alternativas era a falência caótica do país ou uma exclusão temporária da zona euro, imaginada pela Alemanha.

Esta tarde, os ministros das Finanças da zona euro já deram luz verde para a abertura das negociações sobre um terceiro plano de ajuda à Grécia, depois da adopção pelo Parlamento grego da primeira série de reformas reclamadas por Bruxelas.
 

Ministro do Interior fala em eleições antecipadas em Setembro ou Outubro

Esta quinta-feira, o ministro grego do Interior, Nikos Voutsis, declarou ser possível haver eleições antecipadas em Setembro ou Outubro, mas esclareceu que mesmo que haja eleições, o governo vai solicitar um mandato para avançar com o programa acordado com Bruxelas.

Hoje, foi acordada uma ajuda europeia de emergência para as necessidades imediatas da economia grega. Esta tarde, os ministros das Finanças da União Europeia aprovaram um empréstimo-ponte de sete mil milhões de euros à Grécia, proveniente do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira. O montante fica aquém dos 12 mil milhões de euros que Atenas deve precisar até receber o dinheiro do terceiro resgate.

 

A RFI falou com Elias Soukiazis, professor de econometria na Universidade de Coimbra

O grego Elias Soukiazis, professor de econometria na Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, não acredita neste acordo aprovado pelo Parlamento helénico e fala em chantagem dos líderes europeus contra Atenas. Uma entrevista de Cristiana Soares.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.