Acesso ao principal conteúdo
França

Presidente francês Macron sobre imigraçao criticado pelos extremos

Emmanuel Macron sobre o véu e a imigração muçulmanos criticado pela direita e esquerda extremas
Emmanuel Macron sobre o véu e a imigração muçulmanos criticado pela direita e esquerda extremas Ian Langsdon/Pool via REUTERS

O Presidente francês, Macron, deu uma entrevista à revista "Valeurs Actuelles" sobre o véu muçulmano e a imigração que suscita críticas no seio da exterma direita e da esquerda radical. Mas o partido que o apoia defende que o presidente é corajoso ao defender suas posições num semanário conservador e mesmo da extrema direita pela esquerda.

Publicidade

As declarações do presidente Emmanuel Macron sobre o véu e a imigração numa entrevista ao semanário "Valeurs Actuelles" suscitam reacções diversas nomeadamente na extrema direita e esquerda radical.

A União Nacional de Marine Le Pen, vê na entrevista, uma operação de comunicação de um comunitarista, enquanto a França Insubmissa de Jean-Luc Mélenchon, acusa o presidente de alimentar um clima de guerra civil.

O porta-voz da União Nacional, Sébastien Chenu a denunciou na televisão pública, France 2, a "comunicação" do chefe de Estado, um "comunitarista" fascinado pelo modelo anglo-saxão e que pisca o olho à direita para debitar declarações de um centrista mole e pôr a esquerda caviar histérica.

Macron pode continuar a declamar na revista "Valeurs actuelles", mas o problema é que na realidade ele faz o contrário, deplora o deputado do norte, convidando o presidente a "fechar mesquistas salafistas, proíbir a Irmandade muçulmana ou deixar de apoiar eleitos com ligações aos Irmãos muçulmanos".

Macron em campanha para segunda volta presidencial com Marine Le Pen

Por seu lado, a deputada da França Insubmissa, Danièle Obono, o presidente Macron está a implementar a sua "estratégia que anunciou no começo de setembro e que é de estruturar o debate em torno de um duo com Marine Le Pen na segunda volta das eleições presidenciais de 2022".

Enfim, nas fileiras do partido presidencial, República em marcha, o seu porta-voz Aurore Bergé afirma que "o presidente Macron, ao assumir perante "Valeurs Actuelles" semanário conservador, que para a esquerda radical, é da extrema direita, ter um discurso de combate sobre a imigração é ser corajoso. 

   

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.