Acesso ao principal conteúdo
França

Jean-Paul Dubois vence Prémio Goncourt

Jean-Paul Dubois, vencedor do prémio Goncourt. 4 de Novembro de 2019.
Jean-Paul Dubois, vencedor do prémio Goncourt. 4 de Novembro de 2019. Alain JOCARD / AFP

O prémio literário Goncourt foi atribuído, esta segunda-feira ao escritor Jean-Paul Dubois pelo romance "Tous les hommes n'habitent pas le monde de la même façon". O prémio Renaudot foi para Sylvain Tesson por "La panthère des neiges".

Publicidade

O Goncourt, o mais prestigiado dos prémios literários no mundo francófono, foi atribuído, este ano, ao escritor francês Jean-Paul Dubois, de 69 anos, pelo romance "Tous les hommes n'habitent pas le monde de la même façon" (“Nem todos os homens vivem da mesma maneira no mundo”).

O livro conta a história de um mundo que está a desaparecer e a ser substituído por outro dominado pela injustiça e pelo desprezo. Trata-se do 22º romance de Jean-Paul Dubois, que foi durante anos repórter, mas abandonou o jornalismo para se dedicar à escrita literária e, em 2004, foi distinguido com os prémios Femina e FNAC pelo romance “Une Vie Française”.

"Tous les hommes n'habitent pas le monde de la même façon" narra o percurso de Paul Hansen, que está há dois anos numa prisão onde dividiu a cela com um membro do grupo Hells Angels, um personagem assustador mas que tem medo de ratos e tesouras de cabeleireiro.

Na corrida ao Goncourt estavam também Amélie Nothomb - vista nos meios literários como a principal concorrente de Dubois - Jean-Luc Coatalem com “La Part du Fils” e Olivier Rolin com “Extérieur Monde”.

Quanto ao prémio Renaudot, foi atribuído a Sylvain Tesson, de 47 anos, por "La panthère des neiges" (“A pantera das neves”), um livro escrito a partir de sua experiência no Tibete para observar, precisamente, a pantera das neves. Na corrida ao galardão estavam também selecionadas obras de Jean Luc Coatalem e Abdourahman A. Waberi.

O Renaudot Ensaio distinguiu o jornalista do Figaro Eric Neuhoff, pela publicação de “(Très) cher cinema français”.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.