Acesso ao principal conteúdo
França / China

Macron visita China com laços comerciais na bagagem

Visita de Emmanuel Macron a China
Visita de Emmanuel Macron a China Ludovic MARIN / AFP

Emmanuel Macron iniciou, esta segunda-feira, uma visita de três dias à China. O presidente francês pretende fortalecer os laços comerciais entre os dois países e também com a União Europeia.

Publicidade

Esta segunda-feira, presidente gaulês participou na cerimónia de abertura de uma feira de importações, em Xangai. Num encontro com empresários franceses e alemães, Macron anunciou que, na quarta-feira, irá assinar, em Pequim, um acordo sobre a protecção das indicações geográficas: “Vamos assinar em Pequim, dentro de dois dias, aquilo que foi lançado em Paris, em Março passado em conjunto com o presidente [da Comissão Europeia] Jean-Claude Juncker e a chanceler alemã Angela Merkel. Trata-se precisamente do acordo sobre as indicações geográficas, [traçabilidade dos produtos].

Um acordo há muito esperado e que representa um avanço no quadro das relações e que são importantes e que resultam de um processo comum.

Do ponto de vista económico devemos dar seguimento a três questões: parcerias específicas sectoriais, que já existem mas que devem ser fomentadas; a finalização do acordo para o investimento que é ponto-chave para as discussões União Europeia – China e que integra a agenda económica de 2020 e terceiro ponto, dar seguimento a uma agenda comum no plano multilateral comercial, ou seja a reforma da OMC [Organização Mundial de Comércio].

A visita de Emmanuel Macron à China assume acontece num período de tensão entre a Pequim e o Ocidente.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.