Acesso ao principal conteúdo
França

Marcelo Rebelo de Sousa discursou perante Academia Francesa

Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa
Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa RFI

O Presidente da República português discursou esta quinta-feira em Paris perante os 35 membros da Academia Francesa.

Publicidade

Marcelo Rebelo De Sousa discursou esta tarde em Paris perante os 35 membros da Academia Francesa. Durante uma hora e à porta fechada, Marcelo Rebelo de Sousa dissertou em torno da palavra « ville », cidade.

«Questionei o uso do etcétera porque numa definição não há etcétera, questionei a palavra vasto porque há várias dimensões de cidades, mas o grande problema que eu levantei tinha a ver com o facto de ser uma definição não humana. A alma da cidade está nas pessoas que vivem e trabalham na cidade", explicou o Presidente português.

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou ainda que a língua portuguesa tem mais falantes do que a língua francesa."O português é falado de formas muito diversas nos vários pontos do mundo. Essa é a riqueza do português e temos de ter noção de que o português falado, é falado com uma riqueza de vocabular muito maior em países como o Brasil, Angola ou Moçambique. São mais milhões e com mais criatividade", destacou.

O português e francês "são duas línguas irmãs", lembrou o escritor e académico franco-libanês, Amin Maalouf.

"É preciso ter um conhecimento da língua francesa e ligações com a cultura francesa. É o caso do Presidente da República portuguesa é perfeitamente francófono e tem um grande interesse pela França e pela sua cultura. É por isso uma pessoa indicada para estar aqui hoje", descreveu o membro da Academia.

Amin Maalouf lembrou ainda que o português e francês são duas línguas latinas "que se expandiram a partir dos próprios países para todo o mundo. A língua francesa expandiu-se para África, para o Canadá, e para outros sítios. O português também se expandiu para África e para o Brasil. Podemos dizer que são línguas irmās que sāo chamadas a cooperar e a defender a diversidade linguística".

Ao longo dos últimos quatro séculos, uma das funções da Academia Francesa é a de organizar o dicionário de francês que vai actualmente na sua nona edição. Até ao momento estão revistos os trabalho até à letra S. O primeiro dicionário francês foi editado em 1694 e a última versão completa, a oitava, foi terminada em 1935.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.