Acesso ao principal conteúdo
Artes

Christiane Jatahy: A Odisseia dos tempos modernos

Áudio 09:31
Encenadora brasileira Christiane Jathay
Encenadora brasileira Christiane Jathay “O agora que demora”

A peça "O agora que demora" da encenadora brasileira Christiane Jathay tem esta noite a última apresentação ao público, no centro cultural 104.

Publicidade

Em "O agora que demora", a encenadora Christiane Jathay volta à “Odisseia” de Homero, uma ficção com mais de três mil anos, para nos contar mais sobre o mundo no qual vivemos.

Ao longo de duas horas somos levados a revisitar a história de Homero para descobrir os destinos dos refugiados de hoje.

"O guerreiro Ulisses e seus dez anos de aventuras lendárias na viagem de volta para casa após a Guerra de Tróia, Penélope, a esposa, que defende a terra natal, “Ítaca”, dos invasores, Telêmaco, o filho, que sai em busca do pai perdido. Qual é a ligação entre essas histórias e os actuais movimentos de pessoas cruzando fronteiras em busca de uma terra segura, uma casa? Ou outras pessoas, que mesmo marginalizadas pelas instâncias do poder, continuam a defender as suas casas contra todo tipo de invasores?". Estas são algumas questões às quais a encenadora brasileira, Christiane Jathay, tenta dar resposta neste segundo espectáculo da triologia "Nossa Odisseia".

Os suportes do teatro e do cinema testemunham empatias com imagens da vida de refugiados nos quatro cantos do mundo; África do Sul, Líbano, Grécia, Brasil e Palestina.

Christiane Jatahy desafia "O agora que demora" através de emoções repletas de humanidade que podem vir a transformar o olhar que temos sobre os actores e as suas condições de migrantes.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.