Acesso ao principal conteúdo
França

França anuncia "plano de emergência para hospitais"

Primeiro-ministro francês, Edouard Philippe. 20 de Novembro de 2019.
Primeiro-ministro francês, Edouard Philippe. 20 de Novembro de 2019. Martin BUREAU / AFP

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro francês anunciou um "plano de emergência para os hospitais". Entre as medidas, está uma ajuda de 800 euros líquidos por ano para 40 mil enfermeiros e auxiliares de enfermagem da região de Paris que ganhem “menos de 1900 euros mensais” e o orçamento dos hospitais públicos vai ser aumentado em 1,5 milhões de euros nos próximos três anos.

Publicidade

Após oito meses de paralisações e protestos do pessoal hospitalar e a duas semanas da greve geral de 5 de Dezembro que ameaça afectar vários sectores da sociedade, o governo francês decidiu abrir os cordões à bolsa.

Esta quarta-feira, o primeiro-ministro, Edouard Philippe, anunciou um novo pacote de medidas destinadas a tirar do sufoco os hospitais públicos.

Ouvimos a sua raiva, o seu cansaço extremo, o seu desespero. Este pacote pretende fazer com que o pessoal de saúde saia do sufoco”, afirmou Edouard Philippe.

Entre as medidas apresentadas está uma ajuda suplementar dita “perene” de 800 euros líquidos por ano, ou seja 67 euros por mês, aos cerca de 40 mil enfermeiros e auxiliares de enfermagem da região de Paris que ganhem “menos de 1900 euros mensais”, para compensar “os custos de alojamento muito elevados”.

Outra medida é um prémio de “100 euros líquidos mensais” aos auxiliares de enfermagem que trabalhem com idosos e que tenham adquirido competências específicas em geriatria.

Há, ainda, um envelope de 200 milhões de euros deixados ao critério dos hospitais para recompensar o pessoal de saúde.

O chefe de Governo também anunciou que o orçamento dos hospitais públicos vai ser aumentado em 1 milhão e meio de euros nos próximos três anos e a assunção de 10 mil milhões de euros da dívida dos hospitais públicos igualmente nos próximos três anos.

Resta saber se as medidas são suficientes para acalmar a febre social, depois de os anúncios de outros pacotes, em Junho e em Setembro, não terem calado os protestos.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.