Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

A “Estação Cargaleiro” do Metro de Paris

Áudio 05:05
Manuel Cargaleiro junto ao novo mural na estação Champs-Elysées Clémenceau, em Paris.
Manuel Cargaleiro junto ao novo mural na estação Champs-Elysées Clémenceau, em Paris. Denis Sutton/RATP

O metro de Paris tem cara nova em Champs-Elysées Clémenceau, o nome oficial para o que foi, entretanto, chamado de “Estação Cargaleiro”. É que a estação conta com uma nova obra do artista português Manuel Cargaleiro. Aos 92 anos, o pintor e ceramista inaugurou, esta segunda-feira, mais um trabalho de arte pública nos corredores do emblemático metro que já tinha decorado em 1995.

Publicidade

Os aplausos começaram no metro e continuaram nos salões nobres da Câmara Municipal de Paris, onde o “mestre” foi duplamente condecorado esta segunda-feira: por Portugal, o país onde nasceu, e por Paris, a cidade onde renasceu.

Para o ceramista, trata-se, modestamente, de “um ramo de flores” que oferece à cidade que o acolheu em 1967.

Curiosamente, a homenagem aconteceu no dia em que a UNESCO oficializou um Dia Mundial da Língua Portuguesa a 5 de Maio. Mas 25 de Novembro de 2019 vai passar a ser o dia em que se “reparou uma injustiça”, nas palavras do chefe de Governo português, com a entrega da “medalha que faltava”, nas palavras da ministra da Cultura, a medalha de mérito cultural de Portugal.

Anne Hidalgo, Presidente da Câmara de Paris, recordou que a cidade também é portuguesa e sublinhou que o português Manuel Cargaleiro também é parisiense. Perante dezenas de convidados, entregou-lhe a medalha de Grand Vermeil, a mais importante condecoração da capital francesa.

Manuel Cargaleiro ouviu e agradeceu, com palavras guiadas pela emoção e a sensação de missão cumprida.

Uma reportagem que pode ouvir neste programa Vida em França.

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.