Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

Aumento das denúncias de violência policial em França

Áudio 07:27
Aumento das denúncias de violência policial em França
Aumento das denúncias de violência policial em França AFP/Zakaria Abdelkafi

O aumento das denúncias de violência policial, de vídeos e de vítimas mortais obrigou o governo francês a pedir comportamentos “exemplares” às forças de ordem.

Publicidade

Primeiro foi Christophe Castaner, ministro do Interior, que defendeu o uso da força “proporcional e controlada. Nunca excessiva, muito menos gratuita”. Depois Édouard Philippe, primeiro-ministro, “solidário” e “confiante” nas forças de segurança sublinhou que o “uso desproporcional da força deve ser alvo de um inquérito” e caso se justifique de “sanções”.

Seguiu-se, novamente, Christophe Castaner que nos votos de Ano Novo à Policia Nacional ressalvou que “o uso justo e proporcional da força é o que separa a democracia da arbitrariedade, o que distingue ordem e brutalidade”. É também, segundo a tutela, “a base da nossa confiança com os franceses".

“É a honra da polícia que está em jogo, não passamos rasteiras à ética”, acrescentou o ministro do Interior, numa referência explícita a um vídeo que mostra um agente da polícia a passar uma rasteira a uma manifestante, a 9 de Janeiro em Toulouse.

Agora, foi a vez de Emmanuel Macron, Presidente do país se pronunciar e pedir à tutela “propostas para melhorar a deontologia” das forças de ordem acusadas de excessos. Medidas urgentes segundo o chefe de Estado face a “comportamentos inaceitáveis que foram verificados ou denunciados”, que colocam em causa “a credibilidade e a dignidade” das forças de segurança.

Para Luísa Semedo, docente universitária na Universidade Clermont-Auvergne, as palavras do executivo “chegam tarde” e “não chegam”, são precisos actos concretos, num momento em que a sociedade mostra sinais de medo no exercício do direito constitucional de se manifestar.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.