Acesso ao principal conteúdo
França/Hollande

Para especialista, Lula e Hollande têm semelhanças no estilo ‘normal’

François Hollande em uma boulangerie durante uma visita à Tulle, no dia 11 de maio de 2012.
François Hollande em uma boulangerie durante uma visita à Tulle, no dia 11 de maio de 2012. REUTERS/Regis Duvignau

François Hollande, presidente eleito da França que toma posse nesta terça-feira, pode ser considerado como o oposto de Nicolas Sarkozy, que ficou conhecido como o presidente dos ricos. Hollande mora em um apartamento alugado, frequenta restaurantes populares, e gosta do corpo a corpo com a população. Um estilo que pode ser comparado ao do ex-presidente Lula.

Publicidade

O estilo 'normal' de François Hollande é uma mudança drástica em relação ao presidente Nicolas Sarkozy. Ao contrário de Sarkozy, Hollande decidiu, por exemplo, que seus filhos não deveriam estar presentes na cerimônia da posse, nesta terça-feira. O gosto pelas multidões, e a maneira de comunicar com o eleitorado também contrastam com o governo anterior.

Na França, alguns analistas já apontam algumas semelhanças entre o ex-presidente Lula e François Hollande. O presidente eleito e sua equipe, aliás, não escondem a admiração pelo ex-chefe de estado brasileiro. Durante a campanha, ele fez questão de se encontrar com Lula, durante uma viagem a Madri, em outubro. Para o historiador Christian Delporte, professor da Universidade de Versalhes, especialista em imagem política e autor do livro "Uma História de Sedução Política", apesar das trajetórias diferentes, Hollande e Lula de fato têm algumas semelhanças.
 

O protocolo da cerimônia de posse, e tudo o que o cargo de presidente representa, não impedirá Hollande de ser um homem ‘normal’ ?

Isso faz parte do ritual republicano, e tudo foi bastante simplificado para uma cerimônia de posse, a seu  pedido. Mas ele não tem realmente escolha.

Esse desejo do presidente eleito de não querer misturar vida pública e vida privada é autêntico, ou articulado?

Acredito que esse desejo de não querer misturar as duas coisas é uma característica própria de François Hollande. Basta ver sua trajetória política para perceber que, de uma maneira geral, é isso que acontece. E isso corresponde também a um momento em que os franceses, que nunca gostaram muito disso, querem virar a página, estão cansados desse período de superexposição da vida privada.

Hollande não corre o risco de incarnar o antisarkozismo, em vez de construir um estilo pessoal ?

Um presidente da República se constroi dia após dia em relação a seus antecessores. De uma maneira geral os presidentes acabam sendo eleitos, em grande parte, por rejeição aos precedentes. Acho que Hollande afirmará sua personalidade ao longo do tempo, sem precisar de uma referência específica a Sarkozy, mesmo que o presidente ‘normal’ seja uma maneira de dizer ao povo : ‘eu me posiciono em uma perspectiva muito diferente daquela do atual presidente.’

Então, na sua opinião, a população aprecia algumas decisões, como a decisão de não levar seus filhos e os de sua companheira à cerimônia da posse, por exemplo ?

Acredito que François Hollande quer respeitar o ritual republicano, e sua família não faz parte disso. O contexto não é o mesmo de 2007, um pouco eufórico, vivemos um período muito difícil e os franceses não aceitariam que ele aproveitasse dessa situação para escancarar sua felicidade.

A decisão de usar um carro mais simples, ir a restaurantes mais populares, morar em um apartamento alugado, tudo isso não faz parte de uma estratégia de comunicação ?

A política é feita de símbolos. A cerimônia de posse é um símbolo por si só, e a maneira como o presidente se apresenta neste ritual é muito simbólica. Buscar a simplicidade é uma maneira de afirmar sua personalidade. Isso é autêntico ou não ? No caso de François Hollande, ele tem seu passado a favor, então parece real e sincero.

Alguns analistas falam de uma certa semelhança no estilo entre Lula e Hollande, qual sua opinião?

Lula e Hollande têm duas trajetórias diferentes: Hollande estudou em grandes universidades, ainda que venha de um meio mais modesto. Mas seu pai era médico, fazia parte daquilo que chamamos de classe média alta. Por outro lado, tanto Lula quanto Hollande demonstram um desejo de mostrar uma simplicidade no dia-a-dia, uma verdadeira proximidade com o povo, inclusive nos seus hábitos e nas suas preferências. Desse ponto de vista, podemos certamente estabelecer um paralelo.

O presidente eleito parece apreciar o corpo a corpo e a multidão. Isso também faz parte de sua personalidade?

François Hollande tem o costume de dizer que ele ama as pessoas. Sua maneira de manifestar esse sentimento é estar com povo, apertar a mão das pessoas na rua, participar de festas populares, estar no meio da multidão. Isso corresponde bastante à sua personalidade, à sua maneira de ver a política, não somente pensando no marketing, mas simplesmente porque ele é assim.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.