Acesso ao principal conteúdo
Aids/Vacina

Nova vacina contra Aids será testada na França

O professor Erwann Loret com as vacinas contra a Aids que serão testadas a partir de fevereiro, em Marselha.
O professor Erwann Loret com as vacinas contra a Aids que serão testadas a partir de fevereiro, em Marselha. REUTERS/Jean-Paul Pelissier

Uma vacina francesa contra a Aids traz nova esperança aos portadores do vírus HIV. Como todo tratamento ainda em estudo, os especialistas recomendam prudência. Os testes em humanos começam em fevereiro.

Publicidade

A nova vacina não visa diretamente o HIV e sim reforçar o sistema imunitário contra o vírus. O objetivo é substituir os pesados tratamentos com o coquetel de remédios contra a Aids que tem muitos efeitos colaterais. A autorização para os testes humanos foi dada pela Agência Francesa de Segurança de Remédios depois de verificado o sucesso das pesquisas de mais 15 anos realizadas em macacos. Nos testes em animais, o HIV deixou de ser detectado pelos exames após dois meses de tratamento.

A vacina francesa, desenvolvida pela equipe do professor Erwann Loret, vai começar a ser testada a partir de fevereiro em um hospital de Marselha, no sul da França. Um grupo de 48 voluntários soropositivos vai participar da experiência. Num primeiro momento, eles receberão durante 4 meses doses com porcentagens variáveis da vacina. Em seguida, se o resultado for positivo, 80 pacientes passarão a ser vacinados.

A esperança é grande, mas tanto a equipe que desenvolveu o estudo quanto a Agência Francesa de Pesquisa contra a Aids e associações de luta contra a doença aconselham prudência. Eles lembram que atualmente existem cerca de 25 vacinas contra a Aids sendo testadas no mundo e que se a eficiência delas for comprovada os soropositivos poderão na melhor das hipóteses controlar o vírus e não ficar livre dele.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.