Acesso ao principal conteúdo
França/Roubo de joias

Criminosos assaltam hotel de luxo em Nice

Vista interna do hotel Palais de Méditerranée, em Nice, de onde foram roubados relógios de luxo
Vista interna do hotel Palais de Méditerranée, em Nice, de onde foram roubados relógios de luxo Hyatt Nice Palais de la Méditerranée

Na manhã desta sexta-feira, dois ladrões roubaram um hotel de luxo de Nice, na riviera francesa. Eles levaram relógios de marca apresentados em duas vitrines no hall de entrada do local. O montante do prejuízo ainda não foi revelado. No final de julho Cannes, também na riviera francesa, já havia sido palco de dois roubos de joias e relógios de luxo.

Publicidade

Armados com um revólver e uma pistola automática, os dois indivíduos chegaram às 6h30 ao hotel cinco estrelas em uma motocicleta. Um deles abordou a recepcionista enquanto o outro quebrava as vitrines fixas de 60 cm por 60 cm, que exibiam relógios das marcas Rolex e Lepage. Na manhã de sexta-feira, o Palais de Méditerranée funcionava normalmente, apesar dos investigadores de polícia que fotogravam o local do roubo.

O prédio foi inteiramente reconstruído há 20 anos, mas mantém sua fachada de art déco. Ele é um dos muitos edifícios do tipo na Côte d'Azur, segunda região francesa que mais reúne hoteis de luxo, depois de Paris. Mas, junto com os turistas, que multiplicam a população local durante o verão, uma série de delinquentes aproveita a alta temporada para realizar seus crimes.

Em 31 de julho, dois homens armados de uma granada e uma pistola automática entraram com o rosto descoberto na joalheria de luxo Kronometry e roubaram uma centena de relógios estimados em 1 milhão de euros. A loja, situada em frente ao Palácio de Festivais de Cannes, já havia sido furtada durante uma pausa para almoço, em fevereiro do ano passado.

No dia 21 de julho, um homem sozinho entrou armado numa exposição-venda organizada pela joalheria israelense Leviev no hotel Carlton e saiu por uma janela, levando uma série de joias incrustadas de diamantes, em um valor estimado de 100 milhões de euros.

Durante o último Festival de Cinema de Cannes, em maio, furtos acabaram eclipsando o tapete vermelho. Um colar de diamantes orçado em 2 milhões de euros desapareceu em uma festa, assim como joias Chopard estimadas em um milhão de euros, que desapareceram de um quarto do Novotel. Um suspeito pelo crime acaba de ser preso na Espanha.

Segurança reforçada
Por causa destes crimes, os comerciantes de Cannes participaram de uma reunião com a polícia no último dia 8 para pensar em estratégias de reforço da segurança em estabelecimentos de luxo, alvos potenciais de criminosos. Neste encontro, ficou decidido que eles designarão um único interlocutor para conversar com a polícia.

O ministro do Interior, Manuel Valls, esteve no início de agosto em duas relojoarias-joalherias de Cannes e garantiu que "a cada ano, as forças de ordem adaptam seu dispositivo para o verão". Durante o período de férias, 4.750 policiais e guardas civis são enviados ao litoral - 143 deles a Cannes e Nice.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.