Acesso ao principal conteúdo
França/Racismo

Frente Nacional suspende candidata que comparou ministra francesa a macaco

A candidata da Frente Nacional Anne-Sophie Leclère (dir.) ao lado de Marine Le Pen.
A candidata da Frente Nacional Anne-Sophie Leclère (dir.) ao lado de Marine Le Pen. Reprodução/Facebook

Depois da polêmica envolvendo a candidata às eleições municipais que comparou a ministra francesa da Justiça, Christiane Taubira, a um macaco, o partido Frente Nacional suspendeu hoje a candidatura de Anne-Sophie Leclère. Para o partido socialista, apesar da medida, a Frente Nacional continua apegada ao seu passado de “racismo, xenofobia e antissemitismo”.

Publicidade

O partido de extrema-direita Frente Nacional reagiu rapidamente à repercussão negativa das declarações racistas da ex-candidata às eleições municipais de Rethel, nordeste da França, Anne-Sophie Leclère. Em um comunicado, Steeve Briois, secretário-geral do partido, declarou : « Quando escolhemos 715 nomes, pode haver um erro na seleção ».

Ontem, durante entrevista ao programa “Envoyé spécial”, um dos mais populares da televisão francesa, a então candidata da Frente comparou a ministra da Justiça da França, Christine Taubira, que é negra, a um macaco. «Prefiro vê-la em cima de um galho de árvore que no governo », declarou. Ela disse ainda que a ministra da Justiça é uma “selvagem” com um “sorriso diabólico”.

O Partido Socialista saiu em defesa da ministra e disse ser totalmente solidário com Taubira que "é alvo dos excessos da extrema-direita". Na nota, intitulada “A Frente Nacional não mudou”, os socialistas também apontam que a líder do partido Marine Le Pen tenta dar um novo rosto ao seu movimento político, mas a verdade é que ele continua a refletir uma história de “preconceitos, de racismo e de ódio”.

A associações de luta contra a discriminação e o racismo também criticam as declarações da militante do partido. Em declarações à imprensa francesa, Alain Jakubowicz, presidente da Liga contra o Racismo e o Antissemitismo disse que « apesar da suspensão, [Anne-Sophie Leclère] representa a essência da Frente Nacional”.

Na sua página no Facebook, a candidata da Frente Nacional havia colocado uma montagem fotográfica associando a imagem da ministra à foto de um macaco, mas foi aconselhada por membros do partido a retirar a publicação. Depois de ter a candidatura suspensa, ela declarou que “espera mais informações sobre o conselho de disciplina do partido”. Ela disse, porém, que foi mal interpretada. "Não fiz comentários racistas », avaliou. Sobre a montagem, ela falou que foi apenas um comentário « humorístico ». Militante há dois anos, ela afirma que recebeu “inúmeras mensagens de apoio”.

A líder da Frente Nacional, Marine Le Pen, tem procurado suavizar a imagem do partido diante da opinião pública. Ela ameaça inclusive processar os veículos que continuarem a classificar os eu partido como representante da extrema-direita. Segundo Le Pen, esse rótulo é pejorativo.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.