Acesso ao principal conteúdo
França/Casal presidencial

Ex-primeira-dama diz que política prejudicou sua relação com Hollande

A ex-primeira dama francesa, Valerie Trierweiler durante coletiva na Índia em 27 de janeiro de 2014.
A ex-primeira dama francesa, Valerie Trierweiler durante coletiva na Índia em 27 de janeiro de 2014. REUTERS/Danish Siddiqui

No segundo dia de sua viagem humanitária à Índia, a ex-primeira-dama da França Valérie Trierweiler fez algumas declarações sobre o fim da sua relação com François Hollande. No último final de semana, o presidente francês anunciou a separação do casal.

Publicidade

Diante de dezenas de jornalistas que acompanhavam a sua viagem, a ex-primeira-dama Valérie Trierweiler insinuou que a política atrapalhou o seu relacionamento com François Hollande. “Ainda estaríamos juntos se ele não fosse presidente”, declarou à imprensa. Ela afirmou, porém, que não estava em guerra com Hollande e que eles mantinham uma relação cordial.

Em uma discussão informal, Valérie Trierweiler disse ser favorável ao título de primeira-dama. “Não me incomoda ser chamada de ex-primeira-dama. Eu fui primeira-dama e é importante que exista uma no Eliseu”, disse em referência ao Palácio do Eliseu, sede da presidência francesa.

Segundo a rádio francesa RTL, ela também falou sobre a vida ao lado de um presidente: “Já estou vacinada. Mas ninguém imagina até que ponto existe traição, hipocrisia. Levamos golpes que não pedimos”.

Futuro profissional

Valérie Trierweiler afirmou que não pretende mais trabalhar com jornalismo político, atividade que ela interrompeu depois que o romance com Hollande foi tornado público. “Não tenho mais vontade. Seria muito complicado”, ponderou. Ela pretende, porém, permanecer na profissão.

"Vou continuar, mas não tenho nenhum projeto. Ainda é muito cedo”, disse a jornalista que chegou a escrever críticas literárias para a revista Paris Match. Questionada sobre o interesse em continuar a atuar no trabalho humanitário, ela respondeu: “Sim. Especialmente com crianças carentes".

François Hollande assumiu seu relacionamento com a jornalista em 2007. Antes, o presidente francês, que nunca se casou, teve um relacionamento de 28 anos com Ségolène Royal, uma das líderes do Partido Socialista e candidata derrotada nas eleições presidenciais de 2007. O casal teve quatro filhos.

A vida sentimental do presidente Hollande ganhou destaque em vários países do mundo após a revelação pela revista de celebridades Closer de sua ligação com a atriz Julie Gayet, de 41 anos. A hospitalização de Valérie Trierweiler em Paris para tratamento de um "choque emocional" contribuiu para alimentar a curiosidade em torno da vida privada do presidente francês.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.