Acesso ao principal conteúdo
França/Michelin

Arnaud Lallement, o novo chef três estrelas do Guia Michelin

O chef Arnaud Lallement, do luxuoso restaurante L'Assiette Champenoise, de Tinqueux, perto de Reims, foi nomeado 3 estrelas no guia Michelin 2014.
O chef Arnaud Lallement, do luxuoso restaurante L'Assiette Champenoise, de Tinqueux, perto de Reims, foi nomeado 3 estrelas no guia Michelin 2014. REUTERS/Philippe Wojazer

O novo Guia Michelin, que chega às bancas no dia 1° de março, recompensa mais uma vez a chamada cozinha do "terroir", baseada em ingredientes locais frescos e de alta qualidade. Nesta edição, o restaurante l’Assiete Gourmande, em Tinqueux (nordeste), do chefe Arnaud Lallement, 39 anos, é o mais novo integrante do seleto clube de estabelecimentos três estrelas.

Publicidade

Arnaud Lallement já havia sido escolhido "cozinheiro do ano" pelo guia Gault & Millau e cresceu entre panelas e fogões. O jovem chef aprendeu a cozinhar no próprio restaurante, que pertencia à sua família, antes de passar por outros estabelecimentos consagrados.

Em 2001, o Assiete Gourmande (Prato Apetitoso, em tradução livre) recebeu a primeira estrela. Em 2005, veio a segunda, e finalmente, em 2014, a cozinha de Lallement ganhou os famosos três "macarons". Em 2002, depois da morte de seu pai, Jean-Pierre, ele prometeu que um dia ganharia o reconhecimento máximo da gastronomia francesa.

O Guia justifica sua escolha pela cozinha "admirável" do chef. "O domínio da técnica é total, as receitas são límpidas, sem nada supérfluo ou com efeitos inúteis, sendo ao mesmo tempo sóbrio e apetitoso. Com uma menção especial para a qualidade dos molhos", diz o comunicado.

Arnaud Lallement, que agora integra o seleto clube dos 27 chefes triplamente estrelados, é conhecido pelos pratos à base de champagne, bebida de sua região. Um de seus preferidos é lagosta da Bretanha com espuma de crustáceos. O Guia 2014 traz 4.384 restaurantes recomendados na França, 79 deles com duas estrelas e 504 com uma estrela.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.