Acesso ao principal conteúdo
França/Suíça

IP de internauta que tentou vender ficha hospitalar de Shumacher é identificado

Foto do ex-piloto de Fórmula 1, Michael Schumacher.24/03/2011
Foto do ex-piloto de Fórmula 1, Michael Schumacher.24/03/2011 REUTERS/Scott Wensley/Files

A investigação sobre o furto da ficha hospitalar do campeão de Fórmula 1 Michael Schumacher, que sofreu um acidente de esqui em dezembro do ano passado, levou à identificação do computador utilizado para revender o documento por cerca de € 50 mil à imprensa.

Publicidade

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (7) pela promotoria de Grenoble, que transferiu o caso para a justiça suíça. O computador pertence a uma empresa de helicópteros da região de Zurique.

A empresa, cujo nome não foi divulgado, teve acesso à ficha do piloto depois de ser contactada para fazer a transferência de Schumacher entre Grenoble e Lausanne. O relatório médico roubado foi oferecido a vários jornais suíços e alemães. Diversos pseudônimos foram utilizados para identificar o campeão, entre eles, Jérémy Martin.

A polícia não informou se já teria identificado o suspeito de ter tentado negociar o documento, de 12 páginas, redigido pelo médico francês de Schumacher. Trata-se de um rascunho, que, segundo a imprensa alemã, teria sido jogado no lixo do hospital.

O caso foi revelado em junho pelo jornal alemão Bild, que recebeu uma proposta anônima do internauta que se identificou como “Kagemusha”, em referência ao filme do japonês Akira Kurosawa, que ganhou a Palma de Ouro em Cannes.

Investigação mostra que servidor do hospital não foi invadido

A direção do jornal então alertou a porta-voz de Schumacher, Sabine Kehm, enviando os documentos como prova. O hospital de Grenoble prestou queixa por furto e realizou uma auditoria interna no estabelecimento. A investigação mostrou que o servidor do hospital não havia sido invadido.

As polícias francesa e alemã reconstituíram então todo o processo de criação e distribuição da ficha hospitalar, identificando o número IP (Internet Protocol) do computador utilizado para enviar os e-mails aos jornalistas. Desde que o campeão foi internado em dezembro, o hospital tomou várias precauções para proteger o documento o acesso ao quarto do campeão estava sendo vigiado.

Michael Schumacher, 45 anos, passou mais de cinco meses hospitalizado em Grenoble depois de um grave acidente no dia 29 de dezembro, na estação de Méribel. Ele foi transferido para Lausanne, em 16 de junho, depois de sair do coma.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.