Acesso ao principal conteúdo
França/Terrorismo

Novo vídeo do grupo EI reitera ameaças à França

Capa do livro do jornalista da RFI David Thomson, que fez um estudo detalhado sobre os jihadistas franceses envolvidos nos combates na Síria.
Capa do livro do jornalista da RFI David Thomson, que fez um estudo detalhado sobre os jihadistas franceses envolvidos nos combates na Síria. DR

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) fez novas ameaças à França. Em um vídeo intitulado "Façam a França explodir", parte dois, um jihadista do EI falando em francês convoca muçulmanos residentes no país a atacar as 4 milhões de pessoas que desfilaram em Paris, no dia 11 de janeiro, em protesto aos atentados que mataram 17 pessoas em dois dias. "Agora vocês têm 4 milhões de alvos", diz o terrorista encapuzado.

Publicidade

David Thomson, jornalista da RFI e autor do livro "Os jihadistas franceses", da editora Les Arènes, diz que o vídeo deve ser analisado com precaução. A nova propaganda dos fundamentalistas teria sido produzida por um braço regional do EI e não pela direção central da organização islamita.
No vídeo, o combatente responsável pela locução faz um balanço em imagens dos últimos atentados cometidos na França, incluindo ações contra policiais e militares.

"Se você não tem armas, seus irmãos mostraram o caminho: mate um policial com a ajuda de uma faca e pegue sua pistola; com ela, mate um militar e roube seu fuzil."

O novo clip do EI foi divulgado poucas horas antes do atentado dessa terça-feira contra um centro cultural judaico em Nice, no sul do país. O ataque, investigado por juízes antiterroristas, deixou dois militares feridos. O autor, o francês Moussa Coulibaly, de 30 anos, atacou três militares com uma faca antes de ser detido pela tropa. Ele era fichado na polícia por atos de delinquência e tinha tentado recentemente viajar da França para a Turquia, país por onde os juhadistas franceses atravessam a fronteira para ganhar a Síria.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.