Acesso ao principal conteúdo
Dropped/França

Esportistas e equipe de Dropped voltam à França, 5 dias após tragédia

O patinador francês Philippe Candeloro falou rapidamente com a imprensa antes de embarcar para a França, no aeroporto de Buenos Aires, nesta sexta-feira (13).
O patinador francês Philippe Candeloro falou rapidamente com a imprensa antes de embarcar para a França, no aeroporto de Buenos Aires, nesta sexta-feira (13). AFP PHOTO / EMILIANO LASALVIA

Depois da colisão de dois helicópteros que causou a morte de dez pessoas na província argentina de La Rioja, na última terça-feira (10), a equipe do programa Dropped voltou neste sábado (14) à França. Um voo transportando 27 pessoas, entre funcionários da rede de televisão TF1 e esportistas franceses que participavam do reality show na Argentina, aterrissou nesta manhã no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris.

Publicidade

Os 27 franceses, entre eles, o patinador Philippe Candeloro, o nadador Alain Bernard, a ex-ciclista Jeannie Longo, e a snowboarder Anne-Flore Marxer, foram recebidos por diretores da TF1 no aeroporto e não concederam entrevistas. A assessoria de imprensa do canal informou que colocará uma equipe de psicólogos à disposição dos esportistas e dos funcionários que produziam o programa na Argentina.

Na última terça-feira, dois helicópteros que transportavam participantes e integrantes da equipe de produção de Dropped se chocaram no ar na região de La Rioja, nordeste da Argentina. A navegadora Florence Arthaud, de 57 anos, a campeã olímpica de natação, Camille Muffat, de 25 anos, e o boxeador Alexis Vastine, de 28 anos, morreram na tragédia. O acidente matou ainda cinco pessoas da produção e os dois pilotos argentinos.

A Argentina foi escolhida para o primeiro episódio do programa. Os participantes eram transportados de helicópteros para locais selvagens, com os olhos vendados, levando apenas água e um GPS. O principal objetivo do desafio era encontrar alimentos e abrigo.

Semana longa

Antes de embarcar para a França, em Buenos Aires, o patinador Philippe Candeloro declarou que a semana havia sido "muito longa". "Começamos a recuperar o gosto pela vida. Sei que vocês querem notícias nossas. Peço desculpas, mas em respeito às famílias das vítimas, preferimos não expressar demais nossos sentimentos", disse o atleta, muito abatido.

Na quarta-feira, o nadador Alain Bernard confessou que não via a hora de retornar para a França e declarou que pretendia encontrar os pais da nadadora Camille Muffat. "É complicado. Estamos tentando seguir adiante e enfrentar esta realidade cruel", disse.

Homenagens aos esportistas

Várias homenagens aos esportistas mortos no acidente estão previstas para acontecer neste fim de semana na França. Antes do início de todas as partidas de futebol, de basquete e de handball será realizado um minuto de silêncio. Já todos os jogos dos campeonatos franceses de rugby honrarão das vítimas da tragédia com um minuto de aplausos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.