Acesso ao principal conteúdo
Saúde/Obesidade

França aprova lei que restringe consumo de refrigerantes em restaurantes

Governo francês quer limitar consumo "à vontade" de refrigerantes.
Governo francês quer limitar consumo "à vontade" de refrigerantes. Wikimedia Commons/John Stephen Dwyer

Os deputados franceses aprovaram na madrugada desta quinta-feira (2) uma lei que restringe a venda de refrigerantes no país. Algumas redes de "fast food" e restaurantes propõem um sistema de consumo à vontade, conhecido como "free refil". Ou seja, o cliente paga uma vez e toma quantos copos quiser. As autoridades querem combater a obesidade e, além dos refrigerantes, poderão banir outras bebidas com alto teor de açúcar.

Publicidade

Para as autoridades sanitárias francesas, o consumo "à vontade" de refrigerantes deve ser combatido com firmeza. O Programa Nacional de Nutrição estabeleceu a meta de reduzir em ao menos 25% o número de crianças que consomem mais de meio copo de refrigerantes ou sucos com altas doses de açúcar por dia.

Deputados que analisaram o projeto argumentam que “apenas o consumo de água à vontade deve ser estimulado". Água é a única bebida "indispensável”, endossa o governo francês.

Além dos refrigerantes, outras bebidas estão na mira dos legisladores. Uma emenda parlamentar à Lei da Modernização da Saúde, atualmente em tramitação no Parlamento francês, considera que as bebidas com adoçantes também devem ser alvo de controle “por desenvolverem e manterem o apetite dos consumidores por produtos com sabor doce”. A ministra da Saúde, Marisol Touraine, apoia as propostas dos deputados.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.