Acesso ao principal conteúdo
França /Turismo

França lança "trem do Impressionismo" que liga Paris a Giverny

Cartaz de divulgação do "trem do impresionismo".
Cartaz de divulgação do "trem do impresionismo". DR

A região da Normandia e a SNCF, a rede ferroviária francesa, lançaram neste sábado (18) o "trem do Impressionismo". A partir de agora, e até o mês de setembro quando termina a alta temporada na França, o trem vai ligar Paris a Giverny, cidade onde Claude Monet, um dos maiores representantes do Impressionismo, morou e pintou importantes quadros, como as famosas ninfeias.

Publicidade

A inauguração do trem do Impressionismo da SNCF contou com a participação do ministro das Relações Exteriores e do Turismo da França, Laurent Fabius. A cerimônia aconteceu na manhã deste sábado na estação Saint-Lazare de Paris, ponto de partida da viagem até Giverny. O trem regional que vai circular apenas nos finais de semana é decorado com reproduções de quadros de Claude Monet e Camille Pissarro. Os jovens pintores que fizeram a decoração dos vagões também participaram do lançamento.

Além da decoração, a novidade é que os turistas que quiserem conhecer Giverny vão se beneficiar de um pacote. Eles vão pagar € 54,90 (cerca de R$ 170,00) pela passagem de ida e volta que inclui ainda entradas para a casa e o jardim de Claude Monet e para o museu dos Impressionismos.

Os trens partem sempre às 11h00, no sábado ou domingo, como volta prevista às 18h53.

Os impressionistas e a Normandia

“Se os pintores foram à Normandia no século 19 é porque a região era bem servida pela rede ferroviária na época”, lembrou o ministro Laurent Fabius. Hoje, o Impressionismo é uma arma importante da região para atrair turistas.

A cada ano, cerca de 600 mil pessoas visitam Giverny para conhecer os jardins e as famosas ninfeias que inspiraram Claude Monet. Para receber o trem do Impressionismo, a estação de Vernon, ponto final da viagem, foi rebatizada de Vernon-Giverny e foi também decorada com quadros de mestres impressionistas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.