Acesso ao principal conteúdo
França

França: "Revolta dos subúrbios" foi há dez anos

Clichy-sous-Bois, Outubro de 2005.
Clichy-sous-Bois, Outubro de 2005. AFP FOTO / THOMAS COEX

Foi há dez anos que França foi palco da "revolta dos subúrbios”, depois da morte de dois adolescentes, electrocutados num transformador eléctrico, onde se tinham escondido da policia, em Clichy-sous-Bois, nos arredores de Paris. O primeiro-ministro Manuel Valls prometeu “agir” para “eliminar o sentimento de abandono” dos que vivem nos bairros sociais.

Publicidade

A "revolta dos subúrbios”, em França, aconteceu há dez anos depois da morte de dois adolescentes, electrocutados num transformador onde se tinham escondido da policia, em Clichy-sous-Bois, nos arredores de Paris.

Os motins urbanos de Clichy-sous-Bois propagaram-se durante duas semanas aos subúrbios das grandes cidades. Os jovens das periferias queixavam-se da degradação das suas condições de vida e da exclusão social.

Na véspera do aniversário, o primeiro-ministro, Manuel Valls, prometeu “agir” para “eliminar o sentimento de abandono” dos que vivem nos bairros sociais.

O chefe do executivo francês deslocou-se, na segunda-feira, a Mureaux, localidade dos subúrbios de Paris, acompanhado de 17 ministros para anunciar uma série de medidas para lutar contra o "apartheid social, territorial e étnico" na periferia das grandes cidades.

Valls quer que as autarquias que até agora rejeitaram acolher 20 a 25 % de habitações sociais invertam a sua posição, como Neuilly-sur-Seine, o bastião eleitoral do ex-presidente Nicolas Sarkozy, ou Fréjus, dirigida pelo partido ultranacionalista Frente Nacional.

Para Pedro Viana, director da revista " Migrations Société ", “os discursos são maravilhosos, o problema é que são palavras” que, no seu entender, já se ouviram há dez anos.

 

Paulo Marques, eleito pela direita dos Republicanos, Delegado e Director das Relações Internacionais em Aulnay-sous-Bois, cidade vizinha de Clichy-sous-Bois, considera que nos últimos meses se apostou em habitações sociais,mas há que combater os traficantes de droga.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.