Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Judeus não se sentem em segurança em França

Áudio 04:26
Capas dos jornais diários franceses de 14/01/16
Capas dos jornais diários franceses de 14/01/16 RFI

Dos Estados Unidos e o turbilhão que Donald Trump causa na política, passando pelas abortadas primaveras árabes até aos judeus de quipá, condenados a esconder-se, em França, são estes alguns dos destaques da imprensa diária francesa.O título de capa do vespertino, LE MONDE, merece foto de Donald Trump e o que dizem da América as suas mentiras. Mais de 10 mil pessoas assistiram ontem ao comício deste candidato à investidura republicana em Pensacola, na Flórida.E esta noite, Trump vai tentar monopolizar a cena durante o sexto debate televisivo para as primárias. Apesar das suas mentiras flagrantes, Trump, adepto da teoria da conspiração, impos aos americanos os seus temas e obsessões e há seis meses que tem loucos os americanos. Seis meses que obriga toda a gente a comentar ou criticar tudo o que ele diga, acrescenta LE MONDE.Mudando de assunto, o mesmo LE MONDE, introduz-nos na temática dos judeus, em França, no seu editorial de primeira intitulado, nota que nesta França do século XXI, há homens que encaram a perspectiva de deixarem de usar um dos seus sinais religiosos, a quipá, porque podem ser agredidos. Condenados a esconder-se?, pergunta em capa LIBÉRATION. A comunidade judaica está em plena dúvida desde a agressão em Marselha, de um professor, que usava quipá, esta semana, por um aluno árabe de um liceu, em nome de Alá e do estado islâmico. LE FIGARO, por seu lado titula: 5 anos depois, o desastre das Primaveras árabes. Tunísia, Egipto, Líbia, Iemen, nestes países, os sonhos de democracia defendidos pelas revoluções populares esvaíram-se. A violência instalou-se nesses países e bate às portas da Europa. Enfim, LE MONDE, que se refere a Jacarta, atacada esta quinta-feira, pelos jihadistas do estado islâmico. O Estado, a nação e o povo nao devem ter medo e perder o controlo, frente a tais actos de terrorismo, declarou um dirigente da Indonésia, citado pelo vespertino LE MONDE.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.