Acesso ao principal conteúdo
Holanda/França

Suspeito terrorista detido na Holanda

Polícias holandeses em frente ao local onde decorreu a detenção de Anis B.
Polícias holandeses em frente ao local onde decorreu a detenção de Anis B. Marten van Dijl / ANP / AFP

Um homem francês de 32 anos foi detido pela polícia holandesa no passado domingo, sendo suspeito de estar implicado na preparação de um atentado. O homem teria supostamente ligações com Reda Kriket, detido na quinta-feira 24  de Março em Argenteuil, na região parisiense.

Publicidade

Anis B., um francês de 32 anos, nascido em Montreuil, na região parisiense e a viver num dos departamentos limítrofes de Paris, é suspeito de ter recebido ordens da organização jihadista Estado Islâmico para cometer um atentado em França com Reda Kriket, detido na passada quinta-feira em Argentueil, na região parisiense.

Um mandado de busca foi emitido pela França para encontrar o homem de 32 anos por «associação de malfeitores com o objectivo de preparar actos terroristas», segundo fontes policiais.

Num comunicado, a justiça holandesa sublinha que a operação foi levada a cabo a pedido de Paris. «As autoridades francesas pediram na sexta-feira a detenção deste indivíduo» que é suspeito «de preparação de um atentado terrorista», indicou o comunicado.

O homem vai ser extraditado para a França, acrescentou a justiça, sem nenhuma indicação sobre o facto de ele ter ligações com os atentados que decorreram em Paris durante o mês de Novembro.

A operação decorreu no bairro de Roterdão-Oeste. A polícia holandesa também deteve três outros suspeitos, dos quais dois homens de 43 e 47 anos de origem argelina, numa investigação holandesa. Não há nenhuma informação quanto à terceiro pessoa detida.

Nos alojamentos das pessoas detidas foram encontradas munições, dinheiro e droga.

Duas acusações na Bélgica

Na Bélgica, dois homens, Abderamane A. e Rabah N., que foram detidos na passada sexta-feira no centro de Bruxelas, foram acusados de «participação em actividades de um grupo terrorista» e estão em prisão provisória.

A investigação sobre os atentados também avançou

A justiça belga acusou Fayçal Cheffou porque poderia ser ele «o homem de chapéu» que aparece ao lado dos dois "kamikazes" no 
aeroporto de Zaventem. No entanto as acusações não foram confirmadas e Fayçal Cheffou foi libertado por falta de provas. Na Itália, a polícia deteve um argelino de 40 anos. É suspeito de ter fornecido os documentos falsos aos jihadistas. Esta detenção também tem ligações com os atentados de Paris. Este suspeito va ser expulso para a Bélgica.

Ouça a crónica sobre as investigações.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.