Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Terrorismo jiadista volta a atacar França

Áudio 03:53
Primeiras páginas dos jornais franceses de 15 de junho de 2016
Primeiras páginas dos jornais franceses de 15 de junho de 2016 RFI

As primeiras páginas dos jornais franceses estão dominadas pela temática do terrorismo, quer a nível nacional, em França, quer a nível internacional, nos Estados Unidos. Le FIGARO, faz o seu principal título, publicando uma faixa negra sobreposta pela bandeira da França e as fotos de Jean Baptiste Salvaing e Jessica Schneider.Os dois agentes da polícia francesa, vítimas da barbárie islamita, sublinha LE FIBGRO, foram assassinados no seu domicílio por um fanático religioso que disse pertencer ao Daesh, a organização terrorista jiadista. Assassinados em nome de Daesh, replica em título, AUJOURD'HUI EN FRANCE, os dois agentes policiais, foram assassinados na presença do próprio filho de 3 anos, pelo homem da assassinada Jessica, um homem undamentalista que diz pertencer ao estado islâmico. Polícias, atingidos no coração, titula LA CROIX, com a fotografia de um polícia com a divisa atravessada por uma faixa preta em sinal de luto. Banalidade da violência é o editorial do LA CROIX, que sublinha, citando o primeiro-ministro francês, que o limite no horror foi ultrapassado com o assassínio de um casal de polícia por um jihadista na segunda-feira, em Yvelines, arredores de Paris. Terrorismo de proximidade em letras vermelhas cor de sangue é do LIBERATION, que faz o paralelelismo entre os ataques de domingo nos Estados Unidos e o de segunda-feira, em França, por um Jiad local, praticado pelo chamado estado islâmico. Da Flórida a Yvelines é a internacional do terror, sublinha LIBERATION.Por seu lado, LE MONDE faz o seu principal título com o Brexit: pânico entre os pró-europeus. A uma semana do referendo sobre a saída ou não do Reino Unido da União Europeia, as últimas sondagens dão a ganhar os britânicos que querem sair da insituiçao europeia.A campanha dos que querem ficar não convence os britânicos. A opinião pública britânica vê no Brexit o meio mais seguro de parar com a chegada de imigrantes refugiados e trabalhadores da Europa de Leste, sublinha LE MONDE. A terminar é o mesmo vespertino, que em relação à África, destaca a Etiópia que ameaça a Eritreia com uma guerra total e houve confrontos no passado domingo entre os seus dois exércitos ao longo da fronteira.As duas nações guardam ainda intacta na memória a grande guerra entre 1998 e 2000 que fez então 700 mil mortos, sublinha LE MONDE.  

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.