Acesso ao principal conteúdo
Revista de Imprensa

Alemanha, nuclear em França e Trump anti-imprensa

Áudio 04:08
Primeiras páginas dos diários franceses 15/08/2016
Primeiras páginas dos diários franceses 15/08/2016 RFI

Hoje é feriado em França, para marcar a festa da Assunção, e habitualmente, neste dia, apenas dois títulos circulam nas bancas dos jornais, casos do LE MONDE e LIBÉRATION, os outros privilegiam as suas edições on-line. LE MONDE, titula sobre a Alemanha dividida quanto à integração dos refugiados. Desde a sua chegada ao poder em 2005, Angela Merkel, nunca teve um contexto político tão tenso, criticada de todos os lados sobre a sua política de imigração.Assim o governo alemão anunciou um endurecimento das suas políticas de segurança face ao risco terrorista e sob a pressão da extrema direita uma parte da CDU, o partido de Merkel, reclama a proibição de burka muçulmana e o fim da dupla nacionalidade. A integração dos refugiados divide doravante todos os partidos políticos mesmo os sociais democratas do SPD, nota LE MONDE.Ainda no internacional, o mesmo vespertino faz referência aos Estados unidos, onde Trump fragilizado, ataca os mídias. Trump publicou ontem na sua conta Twitter, mensagens muito ofensivas à imprensa, culpada pela sua queda nas intenções de voto.Trump, considera imprória a expressão liberdade de imprensa e deseja rever a lei para poder atacar ainda mais a imprensa, que protege a sua adversária nesta campanha para as presidenciais de novembro, Hillary Clinton, nota LE MONDE.Por seu lado, LIBÉRATION, faz o seu principal título com lixo nuclear, um combate que sai das entranhas da terra. Opositores ao projecto de armazenagem subterrânea de lixos nucleares manfestaram-se este fim-de-semana, em Meuse, no nordeste da França, onde deve ser construído um aterro de lixo nuclear. Enfim, sobre a África,  L'HUMANITÉ, destaca Benim, tesouros culturais longe do país natal. Numa iniciativa original o governo do Benim, reclamou a restituição dos tesouros dos reis de Daomé, roubados durante a conquista colonial.Em Paris, o que se diz é que nunca houve nenhum pedido oficial nesse sentido, sublinha L'HUMANITÉ.   

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.