Acesso ao principal conteúdo
CHINA/TIBETE

Dalai Lama começa visita a França

O Dalai Lama, em Bruxelas, a 11 de Setembro de 2016.
O Dalai Lama, em Bruxelas, a 11 de Setembro de 2016. REUTERS/Eric Vidal

O Dalai Lama começa hoje uma visita de uma semana a França. O chefe espiritual dos tibetanos não se avistará, porém, com nenhuma entidade oficial a francesa.

Publicidade

A deslocação do Dalai Lama a Paris e a Estrasburgo é inédita nos últimos cinco anos em França.

Ele chega à capital francesa proveniente de Bruxelas onde chegou na passada sexta-feira.

No decurso da sua deslocação a França o Dalai Lama participará numa série de conferências sobre espiritualidade, ciências e ecologia.

Em Paris aquele que renunciou em Março de 2011 a qualquer responsabilidade sobre os tibetanos no exílio toma a palavra na Casa dos Advogados para falar de direito e ambiente. 

Participará no recinto do colégio católico de Bernardins num encontro sobre diólogo inter-religioso e promove uma conferência debate sobre a cultura tibetana no Instituto nacional das línguas e civilizações orientais.

Ele concederá uma audiência colectiva aos tibetanos exilados em França: são esperadas 3 000 pessoas.

Em Estrasburgo o Dalai Lama integra uma jornada de conversas sobre o tema "corpo, espírito e ciências" e, no fim de semana, protagoniza uma palestra em torno do filósofo indiano Nagarjuna.

Ao longo desta estada nenhum encontro oficial com as autoridades francesas está agendado.

Tal é interpretado por muitos analistas como sendo uma nova cedência à China para não melindrar interesses económicos chineses em França e na Europa.

Teresa Nogueira, especialista da China na Amnistia Internacional em Portugal, alega que a pressão chinesa tem levado muitas potências a descartar qualquer encontro com o Dalai Lama, para não melindrar os interesses de Pequim.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.