Acesso ao principal conteúdo
FRANÇA

Primárias da direita : Nicolas Sarkozy face às críticas

Segundo debate da direita e do centro em França rumo às presidenciais de 2017.
Segundo debate da direita e do centro em França rumo às presidenciais de 2017. REUTERS/Eric Feferberg

Decorreu na quinta-feira o segundo debate televisivo entre os sete candidatos à primária da direita francesa. Sem ter desencadeado um verdadeiro entusiasmo em matéria de ideias, se consideramos que no fundo não existem diferenças sensíveis,nomeadamente no respeitante aos programas económicos dos aspirantes à magistrura suprema da França.

Publicidade

Em recuo nos últimos inquéritos sobre as intenções de voto em relação ao seu rival Alain Juppé, o ex-presidente Nicolas Sarkozy foi não obstante objecto das críticas dos seus adversários.

Antes do escrutínio da primeira volta a decorrer no dia 20 de Novembro, os sete candidatos à primária da direita francesa, enfrentaram-se na quinta-feira pela segunda vez num debate televisivo, para tentar mobilizar ou convencer os indecisos sobre a sensatez dos seus programas, visando relançar, segundo eles,a França do após-François Hollande.

O debate não mudou a percepção que os franceses tinham das propostas de Alain Juppé, Nicolas Sarkozy, Bruno Le Maire, Nathalie Kosciusko-Morizet, Jean-François Coppé e Jean-Frédéric Poisson. Segundo uma sondagem efectuada pelo canal privado BFM TV, organizador do debate, Juppé com 34% de aprovação foi considerado o mais convincente, secundado por Nicolas Sarkozy com 24%.

Este novo encontro televisivo confirmou a vantagem de Alain Juppé sobre o seu rival Nicolas Sarkozy, bem como pôs em destaque às críticas dos seus adversários ao ex-presidente e a existência no seio de Os Republicanos de váriuas direitas. Bruno Le Maifre, Nathalie Kosciusko-Morizet e Jean-François Coppé visaram sobretudo Nicolas Sarkozy, que reagiu tentando valorizar a sua experiência de antigo Chefe de Estado.

Nas fileiras de Alain Juppé, a tónica dominante foi a prudência. Os juppéistas evitaram a polémica , ao considerar que o debate da BFMTV foi mais equilibrado e animado do que primeiro.

Fiel à sua imagem, Alain Juppé optou pela sobriedade excluindo todo e qualquer triunfalismo. Apoiante de Juppé , o centrista e chefe de fila do Modem (Movimento dos Democratas) François Bayrou foi mais uma vez alvo de uma troca ríspida entre Juppé e Sarkozy, que acusa Bayrou de desnaturar a direita descomplexada.

O terceiro debate televisivo terá lugar no dia 17 de Novembro, três dias antes da primeira volta do escrutínio da primária em curso.  

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.