Acesso ao principal conteúdo
Imprensa Semanal

Primárias em França, África ou ainda Estados Unidos

Áudio 04:54
Capas de magazines news franceses de 03 de dezembro de 2016
Capas de magazines news franceses de 03 de dezembro de 2016 RFI

As primárias em França, a morte de Fidel Castro, Burundi, Argélia, Costa de Marfim ou ainda jornalismo e as eleições americanas são alguns dos temas analisados pelos semanários franceses.Nostra Culpa é o titulo do editorial da JEUNE AFRIQUE, que faz a sua mea culpa sobre a actualidade mundial reconhecendo que assim como a maioria dos mídias passaram ao lado da história recente como o Brexit, as eleições americanas, a ascenção de Fillon ou a queda de Sarkozy em França. Porquê tanta cegueira? Porque o mundo muda depressa demais do que se pensa e a grelha de leitura em vigor  até agora já não permite esmiúçar como deve ser as mutações em curso. E sejamos honestos, acrescenta a JEUNE ARIQUE, porque estamos menos conectados com a realidade. Tal é resumido muito bem pelo célebre economista Paul Krugman que num ponto de vista publicado no New York Times, escreveu após a eleição de Trump, que uma coisa é certa: as pessoas, como eu, e provavelmente como a maioia dos leitores dos deste jornal não compreendem verdadeiramente o país em que vivemos. Damos muita importância às sondagens e autoanáises de analistas da TV e estamos tão obnubilados pelo que dizem que não conseguimos ver o que se passa à nossa volta, a revolta dos eleitores que se sentem abandonados e que já não votam como antigamente, seguindo à risca o que decidiam os partidos tradicionais, nota a JEUNE AFRIQUE.Mudando de assunto o mesmo semanário fez a sua capa com Argelia/Africa, a grande viragem? O país de Buteflika, que procura novos parceiros pretende reatar as suas relações com o continente africano. Primeira etapa: organizar o fórum africano de investimentos e negócios em Argel, de 3 a 5 de dezembro.Por seu lado,  COURRIER INTERNATIONAL, traz todo um dossier sobre a morte de Fidel Castro, que consagrou a sua vida a Cuba. O pai da revoluçao que dirigiu a ilha sem concessões durante 47 anos morreu a 25 de novembro. Castro, um tirano que falhou as suas promessas, afirma noutro passo, COURRIER INTERNATIONAL, citando o diário El Nuevo Herald da comunidade cubana de Miami, sublinhando uma visão crítica do balanço de um homem visto como um ditador que não soube desenvolver o seu país nem exportar a sua revolução.Sobre as primárias francesas, LE POINT, faz a sua capa com Fillon contra todos, eleito à direita como candidato às eleições presidenciais de 2017.Attacado no seu programa social, Fillon responde que mais brutal não é o seu projecto, mas o desemprego de massa que destrói milhões de franceses ou a delinquência que corrói bairros inteiros deste país. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.