Acesso ao principal conteúdo
Convidado

Visita guiada em Paris nos passos de Amadeo de Souza-Cardoso

Áudio 14:34
O historiador Georges Viaud e o fotógrafo André Morain, o actual morador de um antigo atelier de Amadeo de Souza-Cardoso.
O historiador Georges Viaud e o fotógrafo André Morain, o actual morador de um antigo atelier de Amadeo de Souza-Cardoso. RFI

O pintor modernista Amadeo de Souza-Cardoso foi re-descoberto este ano em Paris graças a uma exposição no Grand Palais. Nesta reportagem, vamos conhecer os locais onde esteve "o segredo mais bem guardado da arte moderna", desde os ateliers, aos cafés que frequentou e às moradas de ilustres vizinhos, como Pablo Picasso, Amedeo Modigliani, Francis Smith, Emmerico Nunes e Leal da Câmara, entre muitos outros.

Publicidade

É seguindo os passos e as palavras de George Viaud, um historiador franco-português, que se descobrem algumas pistas daquele que foi considerado como “o segredo mais bem guardado da arte moderna”.

O pintor modernista português Amadeo de Souza-Cardoso viveu em Paris no início do século XX e escolheu morar no bairro dos artistas da vanguarda, Montparnasse.

Amadeo teve várias moradas neste bairro que era então considerado como "o umbigo do universo, o centro do mundo e a Torre de Babel”. Nesta reportagem, vamos até algumas delas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.