Acesso ao principal conteúdo
França/Inglaterra

Racismo em França vai a tribunal

Adeptos do Chelsea com cartazes contra o racismo. Imagem de Arquivo.
Adeptos do Chelsea com cartazes contra o racismo. Imagem de Arquivo. Action Images via Reuters/Tony O'Brien Livepic

Quatro adeptos britânicos foram julgados esta terça-feira em Paris. Os homens foram acusados de violências racistas contra um franco-mauritaniano de 30 anos, que queria entrar no metro parisiense.

Publicidade

A poucas horas do início de um jogo da Liga dos Campeões entre o Paris Saint-Germain e o Chelsea no Parque dos Príncipes, a 17 de Fevereiro de 2015, um grupo de adeptos do clube britânico barrou a entrada a um negro no metro e entoou cânticos racistas.

Quatro adeptos britânicos foram julgados em Paris por violências racistas. Dois dos quatro indiciados estiveram presentes no julgamento no tribunal parisiense e foram condenados a seis e oito meses de prisão com pena suspensa. Os outros dois arguidos foram condenados a um ano de prisão com pena suspensa. Os quatro indivíduos também foram condenados a indemnizar a vítima em 10 mil euros.

De notar que os quatro britânicos podiam ter sido condenados a sete anos de prisão e a 100 mil euros de multa pelas violências que foram agravadas pelo carácter racista.

O homem que foi agredido é franco-mauritaniano, tem trinta anos, e queria subir para uma das carruagens do metro parisiense, sendo empurrado duas vezes para fora da mesma. Souleymane Sylla afirmou à imprensa que nunca perdoaria esses actos.

Três dos quatro indiciado foram condenados em Julho de 2015, em Londres, a cinco anos de proibição de entrarem em estádios no Reino Unido e no estrangeiro.

Em Londres, o quarto indivíduo foi condenado a três anos de proibição por ter entoado o seguinte cântico: Somos racistas, somos racistas, e gostamos disso.

Na Inglaterra, um quinto adepto foi condenado, igualmente, a cinco anos de proibição de entrada em estádios de futebol.

O Chelsea, o clube inglês, proibiu a entrada, a título vitalício, desses adeptos no estádio da equipa, Stamford Bridge.

Ouça a crónica sobre o julgamento.

 

selfpromo.newsletter.titleselfpromo.newsletter.text

selfpromo.app.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.