Acesso ao principal conteúdo
França

Violência na pré-campanha às presidenciais em França

Palácio do Eliseu espreitando os candidatos às presidenciais de abril de 2017
Palácio do Eliseu espreitando os candidatos às presidenciais de abril de 2017 Remi Mathis / Wikkimedia commons

Em tempo de pré-campanha para as eleições presidenciais de abril em França o clima é de violência e guerra de palavras entre os diferentes candidatos e autoridades governamentais francesas.  

Publicidade

Tudo partiu de um comício em Nantes, da candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, onde se registaram no domingo, 26 de fevereiro, cenas de violência de manifestantes da extrema-esquerda contra a presença da candidata da Frente nacional, naquela cidade do noroeste de França.

O ex-primeiro ministro, François Fillon, candidato da direita  às presidenciais de abril, que disputa o eleitorado da extrema-direita com Marine Le Pen, reagiu, denunciando, um clima de "quase guerra civil" com o acordo tácito do governo socialista.

Fillon declarou ter alertado o ministro do interior, Bernard Cazeneuve, para a passividade das forças policiais perante cenas de violência não só no comício da candidata da extrema-direita, como em Liceus da região suburbana de Paris.

O ministro do Interior, solenemente acusado, replicou esta segunda-feira, com um tom irónico, perceber as dificuldades que François Fillon está a ter na sua campanha, chamando-o, porém, de irresponsável, quando denuncia um clima de "quase guerra civil".

 

É, pois, este, o clima de pré-campanha para as presidenciais em França, quando uma última sondagem, continua a colocar Marine Le Pen à frente na primeira volta, com 27% dos votos, em segundo lugar, o candidato da esquerda social-liberal, Emmanuel Macron, com 25% e François Fillon, candidato da direita, com apenas 20% dos votos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Faça o download da aplicação

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.