Acesso ao principal conteúdo
França/Política

Fillon mantém-se na corrida presidencial

François Fillon, candidato à Presidência francesa
François Fillon, candidato à Presidência francesa Christophe ARCHAMBAULT / AFP

François Fillon, candidato da direita francesa às presidenciais, recusa demitir-se da corrida ao Eliseu e fala em tentativa de "assassínio político". Fillon confirmou ainda que a 15 de Março se vai apresentar aos juízes de instrução.

Publicidade

François Fillon cancelou, em cima da hora, a sua deslocação de campanha prevista para esta manhã ao Salão de Agricultura e convocou uma conferência de imprensa. Aos jornalistas, o candidato presidencial assegurou que se mantém na corrida ao Eliseu e denunciou a tentativa de um “assassínio político”.

Fillon será presente aos juízes de instrução, a 15 de Março, no âmbito do caso Penélope Gate, uma investigação em torno dos empregos fictícios que a sua mulher e filhos.

“Não cederei, não me renderei e não me vou retirar”, garantiu o ex-primeiro-ministro.

François Fillon não poupou críticas à investigação, sublinhando a violação do "princípio de presunção de inocência".

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.